Sinceramente, eu acredito que todo mundo (ou quase) precisa ter um amor de Titanic. Você conhece?
Diferente da maioria dos amores, o amor de Titanic se caracteriza por ser intenso como uma paixão, forte como raízes de árvores, mas passageiro como as estações.


Ele te faz entrar num navio que provavelmente afunda ao se chocar com o primeiro iceberg. Ele te faz esquecer as prioridades num naufrágio (colocar o colete e entrar num bote) para ficar no navio até que este seja engolido pelas águas gélidas. Ele te faz desconsiderar seus valores e criação para se aventurar na proa fingindo viver algo que é impossível, devido à gravidade.

O amor de Titanic nos faz confiar em alguém que acabamos de conhecer jurando que essa pessoa nos entende mais do que os nossos próprios pais. Esse sentimento nos faz abandonar nossas raízes e nos dá a falsa sensação de que estamos voando e somos livres. Mas só até bater no primeiro iceberg, e em menos de 3h começar a afundar.

Tudo que sobra é apenas uma tábua, e só um dos dois sobrevive no fim. O outro é congelado e engolido pelas águas. Não há espaço para ambos, um vive, o outro morre! Eu sobrevivi a um amor de Titanic. Eu soprei o último apito e fui salva por um dos últimos botes. Que vida linda me aguarda agora!

Você até pode pensar que não é justo para Rose ter um casamento forçado, com um homem que ela não ama, apenas para conseguir ter uma estabilidade. De fato, para os nossos padrões esse era um relacionamento falido. Você também pode dizer que Cal era um homem horrível, egoísta e que tinha uma personalidade deplorável. Eu não só concordo como entendo todas as justificativas de que Rose precisava fazer tudo que ela fez.

Mas, pensa bem, o que Cal fez de tão errado para merecer ser traído e cuspido da maneira como foi? Ele era uma boia na vida de Rose e sua mãe, um homem que estava disposto a assumir ambas e lhes sustentar, que era o que elas precisavam. Eu sei que ele era egocêntrico e foi até machista, mas Rose nem lhe deu uma chance. Ela nunca quis se apaixonar por ele, e na primeira oportunidade que teve o traiu e o humilhou. Ela se envolveu e transou com um cara que conheceu em menos de 4 dias.

Se coloca no lugar dele, você tem uma noiva (o) e está tudo certo para o casamento. Então ela (e) se envolve em juras de amor eterno com a primeira pessoa que conhece. Como você se sentiria?

Enfim, o que eu quero dizer é que todo mundo precisa passar por algo assim. Porque quando a gente vive um amor de Titanic, consegue valorizar o amor real, eterno e seguro quando ele chega. Um amor que não nos faz voar, mas nos protege de todos os icebergs que vierem. Um amor que deixa nossa alma tranquila. No fim, é só isso que queremos. Paz para mente e um coração quentinho.

Obs: Jack e Rose são tudo o que não devemos querer ser ou ter.