Quando falamos da sequência de um filme, é de se esperar que, mesmo com uma fórmula, teremos uma nova história sendo mostrada. E após o sucesso de público e crítica em 2020, a Paramount Pictures percebeu que um produto sucesso em mãos e não pensou duas vezes antes de anunciar a continuação de Sonic: O Filme

E com uma série de erros e acertos presentes no primeiro longa, era de se esperar que o estúdio encontrasse um equilíbrio para uma nova aventura junto a fórmula já estabelecida. E mesmo com uma aura leve e divertida para o público, o resultado final dessa história se mostrou bem abaixo do esperado.

Sonic 2: O Filme, em análise

A fórmula narrativa da franquia Sonic é simples e bastante fiel ao seu material base: O público acompanha o ouriço azul em uma viagem para salvar o mundo enquanto enfrenta o Dr. Eggman Robotnik (Jim Carrey), e no caminho estão divertidas cenas de ação e diversos elementos que aquecem o coração dos fãs da franquia de games com nostalgia.

O grande problema de Sonic 2 é que o roteiro do longa está tão preso a essa fórmula que, mesmo querendo trazer novidades, não consegue se desprender do básico já estabelecido. Existe um aumento na escala da aventura (que agora viaja pelo mundo) e a introdução de novos personagens e conceitos conhecidos da franquia de games, mas a execução desses pontos me pareceu rasa e jogada na tela de qualquer jeito.

Sonic The Hedgehog 2 Official trailer with Tails and Knuckles - It's  Celebrity

Em relação a novos personagens, temos a presença de Tails (Colleen O'Shaughnessey) e Knuckles (Idris Elba), duas figuras queridas pelos fãs que chegam com o intuito de expandir a mitologia desse mundo.

Após dar as caras na cena pós-crédito do primeiro filme, Tails chega ao segundo filme com a missão de alertar Sonic (Ben Schwartz) do grande retorno de Robotnik a Terra…e é isso. O filme até tenta criar um momento ou outro em que a raposa possa se mostrar inteligente e habilidosa como nos jogos, mas sua aura de personagem secundário fala mais alto, e seu proveito no resto da história deixa a desejar.

Knuckles consegue somar a história de maneira muito positiva, não apenas pelo carisma na voz de seu dublador, mas porque ele é desenvolvido desde o começo como uma forte ameaça para o protagonista, e também porque ele apresenta uma das poucas novidades desse universo: A Esmeralda do Caos. E sua participação no longa foi o primeiro vislumbre do que veremos do personagem nesse universo, pois teremos a chance de conhecer mais do equidna vermelho em sua série solo já confirmada pelo Paramount Plus.

Sonic The Hedgehog 2 Review: 6 Ups & 4 Downs – Page 3

Continuando a falar sobre os demais personagens do filme, todo núcleo humano que anteriormente agregava o mínimo para a história ganhou mais espaço na sequência, e mesmo que um momento desse arco seja bem conectado o que a história pede, a sequência se estende demais e quebra o ritmo trama, deixando a ida para o terceiro ato bastante tediosa.

O filme ainda tenta jogar uma referência aos games dentro desse momento, mas ela passa batida em relação à toda irrelevância que essa sequência apresenta.

Exclusive: I found an unused Knuckles render in the official Sonic movie  sequel poster. Here's how it happened. - Tails' Channel

Mas então chegamos ao ponto fora da curva do longa: Jim Carrey.

Durante o primeiro filme, o ator trouxe uma divertida interpretação para o Dr. Robotnik com diversos trejeitos que já são parte do histórico do ator. Contudo, a interpretação de Carrey nesse novo filme está tão exagerada que chega a destoar do tom cômico que o filme já estabeleceu.

Era de se esperar que a produção desse certa liberdade para que um ator renomado como Carrey tivesse a devida liberdade de interpretação, mas também cabe a Jeff Fowler o poder de direcionar até onde seu elenco deve ir a uma cena antes dela extrapolar, afinal de contas, ele é o diretor do longa, mas parece não querer se impor diante de seu elenco (ou o estúdio cortou suas asas para que não houvesse nenhum problema no set).

2 New Promo Spots for SONIC THE HEDGEHOG 2 - "The Ultimate Showdown Begins"  — GeekTyrant

Contudo, o trabalho de efeitos especiais consegue primor onde o roteiro passa raspando, trazendo um visual incrível para as cenas de ação, cenários fiéis aos jogos e um movimento incrível com seus personagens em CGI. Se formos apontar ressalvas quanto aos efeitos visuais, podemos citar a estranheza que existe quando os personagens humanos interagem com os seres e cenários repletos de CGI, coisa que no primeiro filme foi bem feita.

Sonic 2: O Filme" é o maior lançamento dos cinemas

A experiência de Sonic 2 pode até ser divertida em diversos momentos, trazer nostalgia e belos efeitos, mas assim como outras franquias do cinema, o filme peca muito pela maneira rasa em que constrói sua história com uma fórmula que em tão pouco tempo já se mostrou gasta (e que provavelmente se repetirá no terceiro filme já confirmado).

AVISO: Existe uma cena pós-crédito no filme que apresenta um personagem querido pelos fãs e que pretende expandir ainda mais o futuro da franquia.