play_arrow
Assista ao trailer: Deixe a Neve Cair | Trailer Oficial | Netflix
videocam

Fãs dos clichês adolescentes e que gostam de Natal estão muito bem servidos com o novo longa da Netflix, Deixe a Neve Cair. O filme traz elementos natalinos para que a gente entre no clima do mês mais mágico que existe. E eu não estou dizendo isso só porque escrevo ao som de uma playlist de Natal.

Voltando para a história, temos aqui uma narrativa que se passa na véspera de Natal e como um bom conto feito nos Estados Unidos, recheado de neve e imprevistos. Assim, no maior estilo dos filmes Noite de Ano Novo e Idas e Vindas do Amor, temos vários arcos que se encontram em um só no final.

Eu particularmente gosto dessa forma de se trabalhar os arcos, tendo eles ligados de alguma forma e acontecendo independentemente. É aquela velha história: clichê, mas que funciona e então pra que mudar a forma?

O ponto principal do filme é que ele traz uma paleta de diversidade presente nele, o que eu achei mais do apropriado já que o lema do Natal é união e celebração. Já que é voltado para adolescentes, nada mais que justo que todos possam se ver representados, seja pela cor, pela orientação sexual ou pelo biótipo.

E o mais legal de tudo é que apesar de ser aquele típico filme que passa todo o seu tempo em tela para juntar casais, nesse a amizade tem um protagonismo muito forte.

Com um elenco talentosíssimo e com rostos bem conhecidos, as atuações se sobrepõem junto com uma trilha sonora que combina bem com as cenas. Além da fotografia super típica de neve e luzes natalinas. Está tudo muito lindo de ver no vídeo.

Entre as histórias principais temos o astro pop teen Stuart (Shameik Moore) que resolve tirar um dia da vida de celebridade e encontra a amargurada Jullie (Isabela Merced) que tem um dilema pessoal a se enfrentar. Os dois se aproximam e o final você já sabe né?

O outro casal clichê é o de Tobin (Mitchell Hope) e Angie (Kiernan Shipka) que são melhores amigos desde sempre, mas nutrem uma paixão secreta um pelo outro. E no plot de auto aceitação estão Dorrie (Liv Hewson) e Tegan (Anna Akana), o casal LGBT da trama que passa todo o filme num morde e assopra porque uma delas ainda não se assumiu para o mundo.

Tudo muito lúdico, sem forçação de barra pesada, mesmo com alguns plots tendo histórias tristes para serem exploradas, o filme traz a premissa das coisas fluírem para um final feliz e leve.

O que me incomoda é que mesmo se passando no Natal, pouco é explorado da magia da época como nos filmes tradicionais do gênero. No fim é tudo uma grande celebração entre os jovens que ao invés de estarem com suas famílias estão enchendo a cara e sendo extremamente felizes e em uma lanchonete que passou 90% do filme vazia.

Também não entendi o que era, ou que planejava ser, a personagem Tin Foil Lady (Joan Cusack) que insistentemente desfila pela cidade envolta de papel alumínio atiçando a curiosidade de todos, mas que se recusa a dizer o porquê. Ela simplesmente transita por várias cenas e nós continuamos sem saber sua história ou o seu objetivo dentro da obra.

De qualquer forma, no quesito do que se resume a cumprir, Deixe a Neve Cair não decepciona. Existem filmes melhores sobre a temática? Infinitos! Mas o elenco cativante e sua vontade de espalhar felicidade animam uma tarde de dezembro próxima ao Natal.