A Netflix lançou a sua nova produção considerada a mais cara até o momento, Red Notice (Alerta Vemelho). O filme acompanha Dwaney Johnson, Ryan Reynolds e Gal Gadot em uma aventura de roubo extremamente genérica e que não aproveita um lado diferente dos atores contratados. Ao longo da trama você entende que o objetivo deles estarem no filme é apenas um status. Afinal, muitos outros atores, mais baratos comercialmente, levariam o filme da mesma forma com qual exploraram neste.

(A crítica não contem Spoilers...Prometo)

A história

Dwaney Johnnson é John Hatley, um agente do FBI contratado por um museu para ajudar a proteger um dos artefatos mais caro do mundo na qual pertenceram a Cleópatra. Ele recebe essa informação sigilosa de um outro personagem chamado Sarah Black, ou seu codinome Bispo (Gal Gadot), que também é uma grande ladra. E para completar o elenco, o segundo melhor ladrão de arte do mundo Nolan Booth (Ryan Reynalds). Na trama, Bispo arma para John Hatley e ele precisa provar que não está envolvido com os roubos do “Ovos da Cleópatra”, e para isso ele precisará da ajuda de Booth para escapar da cadeia, prender Sarah e provar sua inocência.

As cenas

O filme começa já lhe contanto o que são esses “Ovos” e o porque deles serem tão importantes e, principalmente, caros. Isto poupa o telespectador de no meio da trama ter que ouvir algum personagem aleatório metido a arqueólogo tendo que explicar o porque do objeto ser procurado pelos maiores ladrões do mundo. O jogo de câmeras usados no primeiro ato também são bem diferentes e lembram muito os filmes de James Bond, mas eles não se mantem na continuidade do filme perdendo um pouco da sua tentativa de ter uma originalidade.

Os efeitos especiais estão impecáveis, percebe-se que houve um grande investimento nesta parte. Além disso, efeitos práticos, juntamente com os grandes cenários, destacam nas cenas de ação e trazem menos sensação de um fundo verde a todo momento. As lutas estão muito bem coreografadas e as soluções dos bandidos para escaparem da polícia também são bem elaboradas.

Eles transitam entre alguns cenários que lembram muito outros filmes que os atores já fizeram, até mesmo o figurino. Em uma das partes, no segundo ato, John e Nolan embarcam em uma vibe JumanjiViagem ao Centro da terra beirando até um Indiana Jones.

Os personagens

Realmente o filme se leva com apenas os três personagens principais. Claro, existe sim outros coadjuvantes que também “auxiliam” na trama, mas com o grande investimento nos atores mais bem pagos de Hollywood é o certo que eles aparecem em todas a cenas.

Dwaney Johnson continua em seu personagem forte e com corpo indestrutível sempre demonstrando muitas habilidades, mas neste filme o que não se tenta criar é algo mais dramático para seu personagem, por isso, funciona bem melhor mesmo sendo algo raso e que solte piadas em alguns instantes.

Ryan Reynolds está como o Deadpool sem fantasia, nunca levando nada a sério, sempre com piadas ou tiradas para puxar seu sorriso o que muitas vezes fica forçado e desnecessário. Ele torna o filme, muitas vezes, um besteirol quebrando o ritmo das principais cenas de ação. 

Gal Gadot não é tão explorada quanto os outros, nem em tela nem em desenvolvimento. Ela se fixa em sua personagem feminina linda e habilidosa, vilã carismática e sempre bem vestida que a qualquer momento parece que irá usar o laço da verdade em alguém.

Considerações finais

Estamos diante de um filme caro que tem medo de inovar e trazer algo diferente para trama. Além disso, os atores trazem uma carga muito grande de seus personagens anteriores e, ao que parece, o diretor e roteiristas não quiseram tira-los desses personagens confortáveis. O público tenta levar o filme a sério por causa das cenas de ação, os atores, mas a comédia se torna um besteirol e estraga um pouco da experiência. Ele passaria na “Sessão da Tarde” tranquilamente, e também é um grande passatempo para que gosta de apreciar o filme sem ser muito crítico em certos detalhes.

Ao que se parece o filme começa de uma determinada forma, no segundo ato ele já é outro filme e para finalizar ele torna-se outro com um gancho para uma possível sequência. Como ele pode ser 3 filmes em 1? Isto depende das referências de filmes de ação/aventura que o telespectador traz em sua bagagem. Todos os pontos citados não demonstram que ele é um fracasso apenas que tem medo de inovar e trazer algo a mais que seus personagens e história entregaram.

Red Notice está disponível na Netflix.