• ATENÇÃO: A CRÍTICA QUE VOCÊ VERÁ AQUI ESTÁ DIVIDIDA EM DUAS PARTES (SEM E COM SPOILER). AVISAREMOS QUANDO O MOMENTO COM SPOILERS CHEGAR.

O Homem-Aranha é o maior herói da Marvel, e com toda a consagração presente nos quadrinhos e nos cinemas, os fãs comemoraram quando o herói finalmente ingressou ao MCU, ao lado de grandes nomes como Homem de Ferro e Capitão América.
No momento em que o Peter Parker apareceu em Capitão América: Guerra Civil — lá em 2016, foi possível notar o potencial que o personagem interpretado por Tom Holland tinha em trazer uma versão clássica do personagem nos quadrinhos, onde ele teria de dividir suas responsabilidades como um adolescente e um aliado dos Vingadores.

Acontece que, durante suas aventuras solo, essa versão do teioso apresentava uma dependência de mentores ou figuras paternas como Tony Stark para conseguir tudo o que queria, sem pensar nas consequências que isso traria para sua vida. 
Foi então que, no final de Homem-Aranha: Longe de Casa, o mundo acabou descobrindo a identidade do herói, e assim chegamos a Homem-Aranha: Sem Volta para Casa, um longa onde as consequências e as responsabilidades de Peter vêm à tona em sua vida.

Spider Man Far From Home Post Credit Scene J John Jameson Daily Bugle -  YouTube

Diferente das identidades reveladas de Tony Stark, Steve Rogers e os demais Vingadores, Peter Parker sempre quis ser um cidadão comum entre a multidão, e em Sem Volta para Casa vemos as consequências que toda aquela exposição trouxe para as pessoas em sua volta. E preocupado com o bem-estar delas, Parker busca a ajuda do Doutor Estranho (Benedict Cumberbatch) para lançar um feitiço que faça as pessoas esquecerem que ele é o Homem-Aranha. Mas imprevistos acontecem, trazendo assim diversos vilões do Multiverso — que vimos nos filmes de Tobey Maguire e Andrew Garfield.

Spider-Man: No Way Home Villains Dish on Their Motivations | Den of Geek

Toda a justificativa que leva Peter a consultar o Doutor Estranho parece inconsequente (e esse fato chega a ser citado em alguns momentos do longa), mas é correto admitir que toda a justificativa por trás da chegada dos vilões a esse universo é bastante conveniente. Sabemos que estamos diante de referências e homenagens ao passado da franquia do Homem-Aranha, mas gostamos e vibramos dos momentos em que muitos deles aparecem.

Contudo, algumas das participações vilanescas são confusas ou facilmente descartáveis (como é o caso do Lagarto e do Homem-Areia), tendo em vista que suas motivações e personalidades são inconstantes durante o filme, mas as participações de Alfred Molina e Williem Dafoe dão pontos positivos aos vilões.

O Dr. Octopus de Molina é (e sempre será) o melhor vilão de todos os filmes do Aranha, e a nostalgia em tela é o que faz de sua participação ser boa. E Dafoe consegue ir além da nostalgia, entrando de cabeça na ação do longa e ampliando ainda mais a psique de seu Norman Osborn/Duende Verde.


Jammie Foxx também reencarna no seu papel de Electro, mas sua participação transita no muro entre o confuso e o interessante.

New Spider-Man: No Way Home Clip Links to Marvel's Hawkeye | Den of Geek

O roteiro e a direção desse terceiro filme são um fato que vale a pena ser mencionado.
Nos filmes anteriores, Jon Watts tentava usar do humor como válvula de escape para todas as cenas de seus filmes com o Aranha, e o uso desse humor era motivo de diversas reclamações do público e crítica, mas em Sem Volta para Casa nós podemos ver que o diretor e os roteiristas (Chris McKenna e Erik Sommers) se esforçaram para corrigir esses deslizes, que em certos momentos podem chatear, mas em diversas vezes conseguem te entreter e encerrar bem algumas cenas nessas duas horas e meia de filme.

Um outro ponto positivo adquirido pela direção foi em trabalhar em pequenos detalhes da trama que podem revelar muito, e muito disso se destaca na atuação de Tom Holland, que aqui entrega a melhor performance de sua carreira como o teioso, para que enxerguemos melhor essas nuances, muitas vezes veremos o ator sem máscara, o que pode ser comum para os demais filmes da Marvel que buscam vender a imagem de seus atores, mas aqui temos um passo além disso, conseguindo sentir tudo o que esse Peter Parker está presenciando.

Todo o elenco de apoio também se esforça para entregar boas performances, e a Tia May de Marisa Tomei é o destaque entre os demais coadjuvantes, trazendo uma versão mais preocupada com seu sobrinho, fazendo o que está a seu alcance para protegê-lo, mesmo ele sendo o amigo da vizinhança.

Spider-Man: No Way Home' Eyes $120 Million Box Office Opening Weekend -  Variety

A trilha sonora de Michael Giaccino merece ser elogiada nessa crítica, sendo esse um dos melhores trabalhos do compositor junto à Marvel.


Cada nota da trilha de Giaccino transmite com perfeição os sentimentos que o filme quer que o espectador sinta, desde a tensão de uma batalha até um isolado momento de tensão.

Spider-Man, la nuova foto ufficiale di No Way Home mostra da vicino  l'armatura [FOTO]

Homem-Aranha: Sem Volta para Casa é um filme evento que busca corrigir muitos dos deslizes de seus antecessores.
Sentimos o amadurecimento de Peter, aflorando durante essa aventura, e a conclusão final da trama traz esperanças para o futuro do Homem-Aranha no Universo Cinematográfico Marvel.

  • ZONA DE SPOILERS:

Tom Holland Spiderman GIF - Tom Holland Spiderman Shh - Discover & Share  GIFs

Não dar spoilers durante a primeira parte da crítica foi um desafio, mas aqui podemos comentar mais a fundo de todas as revelações e surpresas presentes no longa.
Mas antes é preciso ressaltar uma coisa: Toda e qualquer referência nostálgica presente no filme pode ser motivo de elogio, pois todos esses momentos foram incríveis e empolgantes, mas viver simplesmente de referências não constata que um filme é ou não uma obra perfeita (tendo um exemplo recente com a última trilogia de Star Wars), e Sem Volta para Casa é um prato cheio de nostalgia e momentos de empolgação.

Cena deletada do Demolidor em Gavião Arqueiro é revelada

Foi incrível presenciar a participação do Matt Murdock de Charlie Cox no começo do longa. Por mais breve que ela foi, saber que esse Demolidor está presente no MCU foi um presente que Kevin Feige deu aos fãs (e justamente na mesma semana a série do Gavião Arqueiro confirmou que o Rei do Crime de Vincent D'onofrio também está no MCU).
Esperamos que o demônio de Hell’s Kitchen volte a aparecer no Universo Marvel, seja numa nova série ou até mesmo num filme solo.

Spider-Man - No Way Home: Suposto vazamento revela primeiros 20 minutos do  filme!

E mesmo que todos já soubessem disso, não existe um outro sentimento além da alegria que expressem a participação de Tobey Maguire e Andrew Garfield no longa.
O público pode ter vibrado quando os vilões aparecem ou quando eles mencionaram que aquele não era o seu Peter Parker, mas assim que as lentes do traje de Andrew Garfield surgem em cena, o público foi a loucura, e a vibração só aumentou quando tivemos Tobey Maguire saindo de um portal.
A interação entre os três Homens-Aranha é fantástica. Ver eles compartilhando suas experiências e se ajudando durante a batalha aquece o coração do público que esperava por isso desde os primeiros rumores.

E se na crítica sem spoiler foi dito que os pequenos detalhes entregam momentos incríveis, é com a participação dos três heróis que enxergamos isso em sua maestria, pois eles conseguem passar cada emoção e experiência com apenas o olhar.

Tobey Maguire passa a visão de um herói mais experiente, que sabe dos riscos e das responsabilidades de ser um herói por tanto tempo, mas que consegue mostrar ao Peter de Tom Holland que a vingança não é válida apenas numa cena em que eles se encaram. Mas o principal destaque de atuação nos mínimos detalhes está com a performance de Andrew Garfield, que consegue divertir com sua personalidade hiperativa, mas também nos emociona quando lembra de seus erros do passado.

Todas as interações entre eles foi linda na medida certa. Sem tirar nem pôr, e valeu muito a pena esperar por tudo isso.

Marvel reveals Spider-Man comic based on Web Slingers ride coming to  Avengers Campus – Orange County Register

E em relação ao futuro do personagem, vemos que o Peter Parker de Tom Holland pediu ao Doutor Estranho que apagasse sua existência como civil da mente das pessoas, e a força que essa decisão tem no longa vai além dos demais personagens, pois agora o Marvel Studios poderá trabalhar com um novo Peter Parker, agora com uma maior proximidade dos quadrinhos em relação a sua vida social e acadêmica — e com um novo traje que está sensacional.

Homem-Aranha: Sem Volta para Casa é a correção de diversos erros do passado do herói ao mesmo tempo em que consegue reiniciar tudo para o personagem.
É preciso ter esperança para ver quais serão os próximos passos do que vem por aí com essa versão do cabeça de teia —  principalmente após a primeira cena pós-créditos, que mesmo não sendo muito boa, dá indícios de novidade.