A série Transplant, disponível no catálogo da Globo Play, mostra o dia a dia de Bash (Hamza Haq), um talentoso medico, que saiu de seu país natal, a Síria, devastada pela guerra para começar uma vida nova no Canadá, com sua irmã Amira (Sirena Gulamgaus).

Logo no piloto já sentimos a tensão, Bash precisou abandonar a área de medicina e atuar como funcionário de um restaurante de comida oriental no Canadá. Na esperança de uma vida melhor fora de seu país natal, devastado por crises sociais e conflitos bélicos, realidade muito presente na vida de refugiados.

Transplant: Uma Nova Vida: 1×13 – Amazflix

Mais uma série medica?

Translant poderia ser mais uma serie medica no meio de um mar de obras com essa temática. É justamente nesse ponto que a obra se diferencia. Obviamente não é algo muito inovador, é notório alguns pontos remeter a Greys Anatomy e Dr. House, ambas tidas como referencial.

No caso de Transplant: Uma Nova Vida, temos a linha narrativa em episódios de 40 minutos, dramas pessoais mesclados com situações hospitalares, sempre tensas, uma representação cabal da nossa vida cotidiana no contemporâneo, agitada, repleta de obstáculos e com agenda política cheia de missões para se cumprir.

O próprio protagonista é um ponto de destaque dentro da trama, como o próprio ator, Hamza Haq que dá vida a Bash declarou.

 “Bash é um personagem que está em todas séries do gênero, mas agora é ele quem recebe o destaque”.

A série não tem medo de polêmicas

Toda a história é provavelmente desenvolvida na mesma linha reflexiva, iniciando com a vida e os desafios de adaptação de refugiados como em tocando em temas como o movimento anti-vacina, eutanásia, abuso de drogas, erro médico, traumas psicológicos, a recusa da equipe medica de adoecer e se tratar (ironia não?).

O roteirista Joseph Kay também afirmou que Transplant toca, de forma completamente proposital, em temas como racismo e o crescimento do movimento anti-vacina ao redor do mundo que coloca a população mundial em grande risco – principalmente com a pandemia do coronavírus (covid-19).

“O fato de que existem pessoas que não as querem sendo que há quem esteja morrendo e precisa delas é uma informação que o deixa sem chão”, explicou o escritor.

Transplant - 01x01 - Pilot - Séries da TV

Fotografia

Algo que chama atenção no seriado, com certeza é a fotografia, sempre temos um jogo de sensações, que seja no pulguento restaurante horroroso que transmite uma sensação de sujeira e abandono, a lembranças da guerra que nos causa agonia e temor, ao hospital com sua estrutura imponente, mas com vivências desestruturadas a transpassar por seus corredores.

Na direção de fotografia, Pierre Gill comanda a captação de imagens de maneira eficiente, com uma movimentação sempre muito ágil, em diálogo com as demandas sempre urgentes dos personagens.

Vale a pena?

A resposta é sim! A história da série envolve, em parte, a situação dos imigrantes de países devastados pela guerra, deixando o publico compadecida com a dificuldade de estes encontrarem um lar, em outro local, com outra cultura e no meio tempo tendo que lidar com todos os medos deixados por uma guerra.

Mesmo com assuntos conhecidos mundialmente, Transplant é, principalmente, um drama hospitalar repleto de discussões técnicas, e que muitas delas são, brilhantemente, diagnosticadas por Bashir. Sem dúvida, o roteiro foi muito bem pesquisado. O que nos deixa presos nas múltiplas narrativas que acontecem na série.

A série vale muito a pena para quem é fã do gênero e para quem não é!

2ª temporada  já está garantida

Transplant já teve os seus novos episódios garantidos. A renovação da série canadense foi anunciada em junho de 2020 pela CTV. Entretanto, até o momento não foi revelado quando serão lançados os novos episódios Canadá ou Brasil.