Pousando no Amor (Crash Landing on You), é um drama sul-coreano da tvN com exibição mundial pela Netflix. Com duração de 16 episódios, lançados todo final de semana, aos sábados e domingos.

A trama se inicia com a história da fashionista e empresária sul-coreana Seri (Son Ye Jin), que mesmo nascida em ‘berço de ouro’, resolveu sair de casa para poder conquista seu próprio império. Apesar do afastamento da família seu pai a oferece o cargo de presidente das indústrias dele, cargo que os dois irmãos almejam. Para contrariar sua mãe e irmãos, ela aceita ser herdeira do império da família e se torna uma ambiciosa empresária.

Por outro lado, Jeong Hyeok (Hyun Bin) é um capitão norte-coreano, que mora numa comunidade simples e apesar de ser o único herdeiro de um grande militar norte coreano, ele não permite que ninguém saiba de sua origem. Ele busca informações sobre a morte de seu irmão Mu Hyeok (Ha Seokjin), que também era um militar que foi morto em uma situação bem suspeita.

Já percebemos aí um ponto que chama bastante atenção, o drama se passa entre as duas coreias, o que não é algo novo, mas é algo bastante raro. E acreditem isso é um dos pontos chaves do enredo.

Os protagonistas em suas caracterações

Ambientação e fotografia

Por se passar entre as coreias, é necessário bastante cautela e cuidado, pois o cenário politico de ambas são diferentes e isso é retratado bem. Nas cenas que se passam na Coreia do Sul podemos ver as bonitas estruturas, a modernidade dos empreendimentos a tecnologia avançada e sempre presente. Já nas cenas que se passa na Coreia do Norte, é notável a desigualdade do sistema, o militarismo presente e a cultura diferenciada e adaptada a coisas que ate para nós ocidentais é algo que impressiona. Um exemplo é eles não utilizarem geladeiras, pois o país sofre com quedas de energias frequentes o que causa na queima do eletrodoméstico.

A moda também diferencia bastante, enquanto moradores do Sul, usam roupas modernas, os do Norte parecem ter parado no tempo e se mantido na mora oriental dos anos 60/70. Até o idioma de modifica, apesar de ambos falarem coreano, os Sulistas tem o idioma mais diferenciado devido a mistura com o inglês do apoio americano em que eles tiveram, já os nortenhos mantem o coreano limpo e sem intromissões.

Nessa cena a protagonista tem que amarrar os cabelos, pois é um modelo a seguir entre as mulheres

Roteiro

 O roteiro também é um dos pontos promissores da trama, apesar do romance central já ser em si o suficiente para ganhar o público, temos também os núcleos secundários que chamam muito atenção.

A tropa de Jeong Hyeok (Hyun Bin) se tornou o xodó dos telespectadores. Os personagens se destacam, Pyo Chisu (Yang Kyungwon) é o sargento da tropa, meio fanfarrão que tem uma implicância com a Seri e sempre que possível tenta se livrar dela, isso rende boas gargalhadas. Kim Jumuk (Yoo Subin) ele também é sargento e muito fã dos doramas sul-coreanos. Temos também o Park Kwangbeom (Lee Shinyoung), primeiro tenente do exército norte-coreano, que é incrivelmente bonito, mas não tem conhecimento dessa sua boa aparência de modelo. E pra finalizar temos o caçulinha Geum Eundong (Tang Joonsang) que em situações normais deveria estar no colegial, mas devido a situação financeira de sua família ele acaba indo para o exército, seno o único provedor de sua mãe e irmãos.

a tropa se tornaram verdadeiros amigos de Seri, sempre ajudando e apoiando ela

E como todo dorama que se preze temos um casal secundário para qual todos torcem para que fiquem juntos. Nesse caso temos Seo Dan (Seo Jihye) Uma herdeira da loja de departamentos norte-coreana e uma aspirante a violoncelista que também é a noiva de Ri Jeonghyuk um próximo casamento arranjado por seus pais ainda na infância. Enquanto ela está irremediavelmente apaixonada por Ri, ao menos é o que ela achava, ele não retribui seus sentimentos, mas concorda com o casamento por um senso de dever para com os pais. E Gu Seung-joon / Alberto Gu (Kim Junghyun) Um empresário sul-coreano inteligente, mas pobre, com cidadania britânica, que Seri rejeitou como possível parceiro para um casamento que seu irmão tentou organizar. Depois que ela o rejeita, ele ganha riqueza desviando dinheiro da empresa administrada pelo pai de Se-ri e depois foge para a Coreia do Norte.

se você não ama esse casal, reveja o dorama novamente.

Pontos fortes

É bom perceber que os doramas mais recentes, a forma como estão lidando com a mulher, está mudando, principalmente quando relacionada ao romance. Antes elas eram colocadas como submissa, frágil, delicada e totalmente dependente do homem, agora já é vista mais como alguém no mesmo nível que ele e que, em alguns momentos, nem mesmo queira um relacionamento ou até namore demais, variando de acordo com sua personalidade.

Isso nos mostra que os clichês românticos que todos amam, podem sofrer alterações e mesmo assim continuar sendo muito cativante e viciante.

O Veredito: Vale muito a pena assistir Crash Landing On You! Principalmente por causa das performances dos atores principais e de toda a ideia de perigo e mudanças. Sem falar da retratação cultural que nos deixam sentir um pouco mais da cultura de outros países mesmo sem sair de casa.