Extracurricular é nova serie coreana a estrear na Netflix, a historia com tons de suspense e drama adolescente, já chamava atenção desde o trailer. O drama se arrisca a abordar assuntos como prostituição de menores, violência, suicídio, mas principalmente a pressão que é aplicada nos alunos e o pouco que a saúde mental deles é cuidada. O dorama mostra os extremos que alguém sem acompanhamento algum pode chegar.

Em sua sinopse oficial trama gira em torno de Ji-Soo (Kim Dong-Hee), um exemplar estudante do ensino médio que vive uma vida dupla e participa de crimes para conseguir dinheiro. E também Gyu-Ri (Park Joo-Hyun) é filha de pais ricos, que tem grandes expectativas em cima dela. Para frustar eles, ela se junta a Ji-Soo. E acaba envolvida nesse mundo perigoso.

Vale ressaltar que essa sinopse é bastante simples para a complexidade da trama, a historia alem de cenas com bastante violência tem fortes gatilhos como sobre prostituição de menores, depressão, suicídio. O conteúdo esta classificado com a faixa etária de 18 e também contem vários alertas, aconselhando aos jovens solicitarem ajuda caso se identifiquei com algum vivencia daquela historia.

Personagens

O drama gira em torno de quatro adolescentes, sendo Oh Jisoo (Kim Dong-Hee) o principal, o rapaz que foi abandonado pelos pais se mantem sozinho e sonha com algo bem simples, se formar no ensino médio e entrar em uma boa faculdade, mas como o próprio diz, sonhar custa caro! Diferentemente de outros colegas ele não tem quem o banque. O garoto acaba entrando no mundo do crime utilizando de sua inteligencia. Utilizando de um conceito básico de gestão e uma rede simples de alertas ele monta sua empresa, na qual ele chama de serviço de segurança, para “proteger” moças que trabalham com o “namoro compensado”, também conhecido como prostituição.

Sim , o cafetão oh Jisoo

É interessante ver que esse personagem, na historia ele nunca foi tratado como o mocinho, mas ele cativa o publico fazendo com que geral esqueça que sim ele e um criminoso! Tudo isso por conta de seu jeito tímido e inocente de ser.

Acompanhamos também a historia de Seo Min Hee (Jung Da Bin), uma das colegas de classe de Jisoo e uma das garotas que utilizam do ‘serviço de segurança”, ela leva essa vida para sustentar seu namorado valentão Kwak Ki Tae (Nam Yoon Soo), que literalmente é o personagem mais superficial e previsível da trama.

Min hee não é um personagem que cause muito efeito ao publico, apesar de que sua relação com Sr. Lee (Choi Min Soo), um homem misterioso que é responsável pela segurança das garotas, seja um dos pontos fortes da trama da garota. Ela vê no guarda-costas uma figura paterna de quem ela não consegue se desvencilhar. A relação construída entre esses dois personagens chega a ser comovente e contribui bastante para a trama, e a química entre os dois se encarrega de manter o enredo sólido.

Bae Gyuri não é a tipica mocinha de dorama

Outra principal é Bae Gyu Ri (Park Joo Hyun), apesar de vir de família rica a garota é bastante problemática. Sua família a trata como um produto, causando na menina um enorme pressão, chegando ate a tentar tirar a própria vida. É interessante notar que Gyuri não é tipica mocinha frágil de dorama, na real ela é bastante forte e co muita personalidade, chegando a muitas vezes salvara pele do garoto.

Vale ressaltar que tanto Gyuri como Jisoo tem problemas psicológicos para expressar sentimentos ou te mesmo se impor, embora a garota consiga muito bem manipular o rapaz e as situações.

Roteiro

O roteiro em termos gerais é muito bem escrito, a trama consegue explorar situações com muita maestria, como mostrar  cada detalhe e até objetos tem significado, nada do que ocorre é por acaso e isso é um ingrediente fundamental para manter o espectador focado na narrativa.

A escritora Jin Han Sae deixa algumas pontas soltas, como por exemplo mas sobre a vida da Minhee, mas tudo isso tem u motivo. Devido ao final inconclusivo, muitos teorizam que tais pontas soltas serão resolvidos numa próxima temporada.

Nãao shipeem!

Veredito

A historia em si é muito cativante, a cada episodio te prende e você quer saber o que aconteceu. As atuações de Kim Dong Hee (Itaewon Class) e da Park Jo Hyun (A Piece Of Your Mind) estão realmente impecáveis. A quimíca entre os dois em cena faz você querer mais cenas deles juntos. E quando estão separados eles conseguem cativar o publico, com um Jisoo frágil e “inocente” e uma Gyuri manipuladora e de com traços de sociopata.

Vale ressalta que Extracurricular, alem de trazer uma história eletrizante traz também uma crítica à sociedade coreana muito maior do que aparenta à primeira vista, e ele faz isso de maneira responsável diferente de algumas séries americanas de sucesso.

Deixo vocês com essa intro maravilhosa!