play_arrow
Assista ao trailer: How to Get Away with Murder 5x06 Promo "We Can Find Him" (HD) Season 5 Episode 6 Promo
videocam

Que episódio meus amigos! Nesse sexto capítulo da temporada tivemos algumas descobertas importantes, uma festa de despedida de solteiro e foi revelado a face de alguns personagens importantes para o final dessa história.

Vamos começar com Bonnie, a história principal do episódio. Primeiro descobrimos que o promotor está vivo e não é a vítima da noite do casamento. Ele está pensando em pedir Bonbon em casamento, porém ele é tão inocente assim? Não sei, mas tenho um pressentimento sobre ele e não é bom. Mas voltando ao passado, Bonnie vai a procura de sua irmã. Teve muita enrolação da parte dela, mentiras, o Frank seguindo seus passos e a descoberta de que ela tem uma filha de uns 10 anos. Esse foi o ponto fraco da nossa loira não ferrar a irmã, mas sabemos que a tal Julie tinha muita influência sobre ela, vide a preocupação de Annalise em Bonnie estar na casa dela. No final Frank chega com uma descoberta de que o filho da Bonbon está vivo em uma casa não tão longe e sua irmã disse que enterrou ele. Sentido figurado ou não, achei pesado e fiquei sem a certeza se o menino estava vivo mesmo ou não.

No lado feliz do episódio, tivemos as mães de Oliver e Connor na cidade para ajudar nos preparativos do casamento. A mãe do Oliver parece não gostar muito do Connor e gera um leve drama, porém eles logo fazem as pazes quando o Oliver resolve contar para a mãe que é portador de HIV em uma cena emocionante. Gostei como ele descreveu que seria como se ele tivesse se assumindo novamente. A reconciliação entre filhos e mães ainda fez com que Connor ligasse para o pai, com o qual não tem uma boa relação, para pedir que ajudasse com as despesas da festa de casamento.

No quinto episódio a Laurel questionou o Frank sobre sua investigação do menino Gabriel. Aparentemente ele contou algo para ela que fez a moça querer se afastar do projeto de Wes. Fiquei curiosíssima para saber o que o moreno aprontou por aí. E ele ainda revelou que se fez de tonto mas sabe de toda a história do Wes, incluindo que ele é o pai do Christopher, coisa que a Laurel não gostou nadinha de saber.

Ela também foi responsável pelo caso da semana da Caplan e Gold e para salvar a pele de Tegan e ajudar a amiga Michaela na velha puxação de saco, trouxe a solução perfeita para o caso. Mas nem de longe o caso foi centro de atenção de nada nesse episódio e serviu mais para preencher o tempo de tela.

Por último, mas não menos importante, tivemos o suborno da governadora para cima de Annalise. Ela ofereceu a advogada a chance de poder criar um projeto de lei que ajudasse a defensoria pública e realmente mudasse a vida daqueles que mais precisam de ajuda. O projeto era lindo no papel mas todo mundo sabia que não era nada além de uma tentativa de fazer Annalise largar a ação coletiva contra o governo. Ela ficou tentada a aceitar e no final foi fechar a cara da governadora, só que um detalhe a fez mudar de opinião e a fez aceitar o trabalho: o indulto que permitia o Nate Pai ir morar com o filho. Coração mole do jeito que é, Anna aceitou e abriu mão da Caplan e Gold. Comprou uma briga feia com a empresa e eu digo já o porquê.

Descobrimos que o tal chefe da C&G teve um problema com o conselho por conta de uma paixão que teve por uma cliente. No caso, o sentimento não foi correspondido e ele foi fichado por má conduta pela empresa. O risco que ele correu por Annalise era essencial para ele conquistar sua posição de respeito novamente e ele implorou para que ela ficasse na empresa. A tática de menino bonzinho deu até certo se não fosse o indulto. A cena final dele expulsando a Annalise do escritório mostrou que ele não vai deixar isso barato e vamos descobrir finalmente do ele é capaz.

No final não tivemos como de costume a cena do que aconteceu na noite do casamento, ao invés disso tivemos o maior baque do episódio: com a narração da carta de desculpas que o Nate Pai escreveu para o irmão do homem que ele matou, vemos seu corpo estirado na penitenciária logo após a cena do seu sorriso pela transferência para o hospital psiquiátrico. Que cena! E que desfecho triste. Agora resta saber como o Nate, que estava super empolgado em dizer que o pai ia pra casa, vai lidar com tudo isso. O próximo episódio promete!