Com os dois episódios finais de Stranger Things 4 já disponíveis na plataforma, podemos finalmente cavar o legado completo da temporada.

Os primeiros sete episódios da temporada foram um retorno assustador, e bem mas encorpado no critério maturidade. Podemos dizer essa temporada explorou bem mais a história da série. Os episódios finais terminam com uma conclusão satisfatória, com algumas performances emocionais impressionantes e grandes sequências de ação.

A temporada também sofre com algumas oportunidades estranhamente perdidas, mas com isso abrindo deixou pontos em aberto para que a 5ª temporada tenha muitas oportunidades para remediar. Em última análise, é satisfatório para uma temporada forte.

(Crédito: Netflix)

Onde estamos?


Entrando na 4ª temporada, o mundo invertido está fechado". Amigos, família e superpoderes foram perdidos. O tempo passou e todos tentaram o seu melhor para seguir em frente.

Nessa temporada estamos em 1986, onde a serie fica dividida em 4 arcos, o primeiro é a tão conhecida Hawkins, Indiana, acompanhando Max, Nancy, Dustin, Lucas, Steve, Erica e Eddie. Esse pessoal esta encarando as mortes macabras que andam acontecendo no local e como isso tem ligação com o mundo invertido.

O segundo arco se passa em Lenora Hills, California onde está vivendo Eleven com a família Byers, Mike acaba indo visitar a namorada e em meio ao romance fofo adolescente, Eleven acaba sendo apanhada por uma figura muito conhecida. Com o desaparecimento de Eleven, Mike, Will, Jonathan e Argyle vão o resgate da garota.

O terceiro arco de passa em em algum local perdido é instalado um laboratório  onde o Dr. Martin Benner mantem Eleven confinada novamente, com o intuito dela recuperar seus poderes perdidos na temporada passada. Aqui exploramos mais e mais do passado da garota e de como erra no laboratório com as outras crianças.

No quarto e ultimo arco se passa em alguma prisão Russa Sovietica onde está o Jim Hopper, que através de um suborno com um dos guardas ele consegue dar provas de vida a Joyce Byers, que acaba indo ao seu resgate.

Por mais que não pareça esses quatro elos fluem bem em tela e se mostram mais conectada dos que esperamos.

stranger things 4 revisão


O Inimigo agora é outro, ou não!

O novo grande mal de Stranger Things, Vecna, é diferente de tudo o que já vimos no mundo invertido. A presença dele é semelhante a algo como Pennywise ou Freddy Krueger e é uma adição temível ao show. Mas que seria o Vecna?

Durante a primeira parte da temporada, podemos conhecer que era essa novo grande mal. Vecna não é na da mais que o 001, o primeiro garoto que foi levado aos laboratórios macabros de Dr. Martin Benner. Nascido Henry Creel, o garoto já deostrava desde muito cedo capacidades sobrehumanas e umas ações que podemos considerar bastante duvidosas.

O Vilão acaba usando o mundo invertido ao seu favor, após ter sido mandado para lá, por uma Eleven jovem, e agora Vecna está determinado a ultrapassar as barreiras do mundo invertido e conquistar novos territorios começando com Hawkins.

Vendo vermelho... Vil Vecna.
Legenda

Stranger Things 4 - Part 1

A quarta temporada de Stranger Things foi dividida em duas parte, a primeira contando com 7 episódios e a segunda com 2 episódios com uma longa duração. Teve quem amou e teve que odiou esse divisão, mas uma coisa é fato, Stranger Things é a série mais vista do mundo nesse momento.

Nessa primeira parte tanto tempo de espera, podemos ver nossos protagonistas indo para o ensino médio. Lucas é uma estrela do basquete, para o desagrado de Mike e Dustin que preferem passar seus dias jogando jogos épicos de Dungeons & Dragon com a escola Hellfire Club. Max ainda está lidando com a perda de seu meio-irmão, Billy, e sua dor contínua fraturou seus relacionamentos com seus amigos.

Steve e Robin continuam sendo uma dupla dinâmica, ansiando por garotas juntas enquanto tocavam fitas na locadora. Nancy está no caminho da carreira, trabalhando no jornal da escola enquanto ela debate o que fazer sobre a faculdade. Sua outra metade, Jonathan, também está questionando seu futuro, particularmente seu relacionamento à distância com Nancy, agora que ele e os outros Byers vivem na costa oeste.

Nem todos os Byers tomaram seu novo estilo de vida na Califórnia. Enquanto ela salvou o mundo várias vezes dos monstros do mundo invertido, Eleven descobre que ela não é páreo para os valentões no ensino médio. Ela tem o apoio de Will, que parece mais feliz com sua nova situação, embora um pouco solitária. Mas sem seus superpoderes, El luta para se defender.

coisas estranhas 4

A primeira parte é satisfatória? 

A 4ª temporada vem com um tempo de execução e um super tamanho. Os sete episódios do  volume 1  têm mais de uma hora, cada um, alguns não gostaram muito de saber desse tempo, mas ao sair a série compreendemos que era necessário. Mesmo com esse tempo extra, há simplesmente tantos personagens espalhados por diferentes locais que é difícil para cada enredo em Stranger Things 4 parecer monótono.

Depois de uma introdução bastante tranquila no episódio 1, fica claro muito rapidamente o quanto Stranger Things cresceu ao longo do intervalo. Os Irmãos Duffer continuam fazendo um excelente trabalho em puxar o tapete debaixo de nós justo quando você acha que conhece as regras do jogo.

Passamos três temporadas no mundo invertido, mas Stranger Things 4 ainda encontra novas maneiras de emocionar e surpreender. A mitologia é mais complexa, o horror é mais horrível e o vilão é mais aterrorizante.

O primeiro volume da quarta parte se consagra como a melhor temporada, até então, vemos os personagens mais maduros a historia mais complexa e o terror mais pulsante a cada cena.
 

Imagem pode conter Humano e Pessoa

 

Stranger Things 4 - Part 2

Na segunda parte da jornada, temos apenas dos episódios com mais de uma hora de duração, retomamos com a tripulação desesperadamente tentando frustrar inimigos humanos e não humanos. Nancy, Steve e essa gangue têm um plano para enfrentar Vecna de uma vez por todas — abrir um caminho para ele (usando Dustin e Eddie como isca), distraí-lo enquanto ele está em transe, e matá-lo. É um plano complexo em várias partes que verá vários de nossos personagens favoritos no coração do perigo.

Enquanto isso, Hopper, Joyce e a tripulação estão tentando sair da Rússia Soviética, enquanto lutam com os montros do mundo invertido (O Demogorgon) que se infiltraram no local da prisão russa, o déjavu. Finalmente, Eleven deve escapar de uma instalação de pesquisa militar com Mike, Will e amigos, e ela encontra uma maneira de ajudar a luta contra Vecna/One no plano sobrenatural.

Os dois episódios finais resolvem um grande problema nos primeiros episódios da série, na qual os personagens amplamente separados e suas respectivas histórias são melhor tratados quanto mais perto eles se reencontram em propósito e geografia. Tem sido uma temporada inchada, mas quando a ação realmente bate, parece mais simplificada em foco e ritmo. 

 

Imagem

 

A segunda parte é satisfatória? 
Temos que creditar a maravilhosa ação pesada com consequências reais no final da temporada, e algumas das melhores sequências de ação da história da série. A sequência com o recém-chegado Eddie e Dustin, por exemplo, é literalmente metal e uma explosão absoluta. Eleven restaura seu badass interior contra uma variedade de inimigos em algum episódio devidamente assassino. Max abraça sua ousadia interior, Will chega muito perto da revelação pessoal franca, e a luta final contra Vecna é fascinante e elétrica em um ataque de salto em mente, multifacetado que revela um pouco sobre seu papel em nossa história com o misterioso mundo invertido.

Mas confesso que o episodio 7 da primeira parte de pareceu o encerramento perfeito, com tensão, ousadia e cenas de arrancar o folego, o gancho deixado para nova temporada no nono episódio não criou a ânsia tão forte, como nas temporadas anteriores.

Imagem

 

O Elenco

É impossível não elogiar esse elenco de ponta. Alguns personagens receberam material absolutamente estelar nesta temporada. Millie Bobby Brown e Sadie Sink facilmente colocaram em duas de suas melhores performances na série até agora.

A luta de Eleven através de seu passado traumático é tratada com empatia e concluída de forma satisfatória e posta e cena maravilhosamente por Brown. O abraço de Max de seu destino (e o retrato de Sadie da bravura assustada da personagem) é realmente impressionante. Também é notável Will de Noah Schnapp, que finalmente recebe material forte depois de passar grande parte da temporada em segundo plano (e ele está configurado para um papel mais importante na 5ª temporada).

Lucas Sinclair, interpretado por Caleb McLaughlin, também merece os parabéns em sua ultimo ato ao lidar com uma perda importante, Nancy Wheeler de Natalia Dyer brilha lindamente sendo agora nessa temporada uma das lideres contra o Vecna, uma evolução maravilhosa para uma personagem que era extremamente sem sal na primeira temporada.

 E devemos também devemos elogiar Joseph Quinn, com sua interpretação de Eddie Munson, que apesar de pouco tempo de tela conseguiu entrar no hall de personagens mas amados e queridos.

Imagem

Veredito

A quarta temporada é um retorno à forma em estilo explosivo com um mistério sobrenatural lento, segurando o horror dos anos 80.

Stranger Things 4 termina com uma conclusão forte e pesada de ação e algumas das cenas mais memoráveis desde a 1ª temporada. Ele dá melhores oportunidades para que os personagens se mostrem mais maduros e fortes, tecelagem tramas e locais diferentes de uma forma muito bem conectada. É uma conclusão forte. Por outro lado, ainda há algumas oportunidades desconcertantes que amenizam seu potencial emocional e tensão.

No entanto, é uma temporada bastante satisfatória que se conecta diretamente com o que podemos esperar da 5ª temporada, então há muitas oportunidades para descontar isso no futuro.

Quarta temporada completa de Stranger Things já está disponível na Netflix