Itaewon Class é um dorama Sul-Coreano lançado em 2020 pela parceria da Netflix juntamente com a JTBC, a trama teve a duração de 16 episódios exibidos 2 capítulos semanalmente. A história é baseada no Webtoon (história em quadrinhos online) homônimo escrito por Kwang Jin.

O enredo acompanha Park Saeroyi (Park Seo Joon), um jovem que sempre foi guiado pelos seus valores e princípios, independente das consequências. Devido a isso, durante o ensino médio ele enfrenta Jang GeunWon (Ahn Bo-Hyun), filho de um grande empresário do ramo alimentício e que também era patrão de seu pai, o valentão praticava bullying na escola  e devido a seu grande poder aquisitivo e que ninguém faz nada, o que deixou Saeroyi completamente indignado. Depois desse episódio a vida do rapaz começa a desandar.

onde tudo iniciou

O garoto aprendeu logo cedo que para pessoas poderosas não existe o certo ou errado, somente o que eles desejam e cabe os mais humildes ter que obedecer. Por seus próprios princípios Park Saeroyi não abaixou a cabeça, deixando-o como alvo do grande poderosos.

A história do protagonista realmente vai ladeira a baixo após ele se recusar a se desculpar, afinal ele não havia feito nada de errado, apesar de seu pai o apoiar e se orgulhar dele, as consequências vieram. O pai acabou por ser demitido e ele foi expulso da escola, mas ainda estavam juntos e eles resolveram seguir em frente. Mas alguns momentos felizes depois, o pai de Saeroyi sofre um acidente e acaba por falecer. Obviamente aquilo acabou como garoto.

No decorrer da trama descobrimos que GeunWon teve relação com o acidente, ao descobrir a verdade, tomado pela raiva e tristeza o rapaz vai tomara satisfações e acaba por agredir o herdeiro da Jangga Co. Como já foi falado esse dorama é sobre poder, e com isso Saeroyi acaba sendo enviado a prisão, onde passa 15 anos. Após se tornar um ex-presidiário aparentemente sem esperanças, Saeroyi começa a pôr em prática seu plano de vingança e justiça.

Já deu para sentir que o dorama não bem como estamos acostumados: a mocinha conhece o mocinho, se apaixonam, mas ficam se negando e o processo se repete ate que eles estejam juntos. Apesar de que existe romance na história ela não é o foco aqui, o foco é sobre questões bem mais serias.

Equipe da IC

Apesar de a maioria das séries coreanas atuais, tratarem de muitos assuntos pertinentes, Itaewon Class consegue subir de nível e toca em feridas não retratadas com muita frequência, principalmente pelo aspecto conservador da sociedade sul coreana. Além da trama principal tratar do poder que os ricos têm de controlar a própria justiça e arruinar a vida das pessoas menos favorecidas, o enredo toca em assuntos como o racismo e a transfobia dando destaque a personagens secundários que até então seriam apenas o apoio do protagonista.

O roteiro trabalha os assuntos de uma maneira um pouco sutil para a visão ocidental já estamos mais acostumados a “retratar” tais temáticas. Porem ver um dorama que passava em horário chave, tocar nesses temas com muita firmeza trouxe a série um conteúdo maior do que uma história apenas de vingança e romance.

Saeroyi e sua tropa

Elenco

Um dos pontos primordiais dessa série é o elenco. Em momento nenhum eles deixam a desejar, com grande destaque para as performances de Park Seo Joon (Parasita) se entregando ao papel do protagonista e permitindo que o espectador perceba todos os sentimentos de personagem, deixando que você sinta junto com ele, era praticamente impossível não chorar ou não se zangar com tudo que acontecia. Temos também Kim DaMi (Jo Yi Seo), sua gerente, uma jovem sociopata, que pretende conquistá-lo e ajudar o bar DanBan a crescer, mas toda essa forte vontade beira por diversas vezes ao extremismo, chegando ate a questionarmos se era é realmente mocinha.

Além deles, Yoo Jae Myung (The Drug King), que interpreta Jang Dae Hee, fez um vilão espetacular que desperta as sensações de ódio, raiva, desespero e frustração, o vilão que adoramos odiar. Ahn Bo Hyun (Descendentes do Sol), que dá vida Jang Geun Won revela um vilão secundário, mas não menos perigoso e cruel, somente risada do ator causava um sentimento de ódio e desprezo.

Ambientação e Fotografia

Doramas coreanos tendem a nos impressionar pelas belas imagens, e Itaewon class não difere.

É realmente cativante as imagens do bairro de Itaewon, algo jovial e movimentado, sempre bem iluminada e cenário de arte e gastronomia. E por falar nisso, não tem como não se sentir seduzido pelos belos pratos.

O figurino dos personagens chama bastante atenção, dando um destaque para Jo Yi Seo (Kim Da Mi), que tem um dos melhores figurinos da trama, juntamente para criar a imagem de jovem antena e ditadora de moda, bem ao estilo blogueira.

Trilha sonora

Uma coisa que me deixou realmente fascinada é trilha sonora, que conta com uma mescla de músicas em inglês e em coreano, em sua maior parte traz um pop rock mais animado, mas também com baladas mais melódicas e emocionantes.

Queria dar destaque para You Make Me Back do The Rose, que a abertura. Além da musica ser muito boa as imagens de abertura trazendo os personagens como desenhos de grafite torna muito bonito de se ver. Outras musicas em destaque são: Start do Gaho, Still Fighting It do Lee Chan Sol e também Sweet Night do V do BTS que é grande amigo do Park Seo Joon e fez a canção em apoio a ele.

Considerações finais:

Itaewon Class tem um roteiro muito bem construído, trilha sonora que combina bem com a história, um enredo encantador de superação, personagens cativantes. A trama ainda teve a novidade de trazer assuntos pertinentes de maneira organizada sem nunca perder o rumo da história principal, com muitas reviravoltas e com final bastante satisfatório, capaz de conquistar até os menos adeptos do gênero.