play_arrow
Assista ao trailer: Riverdale 3x04 Sneak Peek "The Midnight Club" (HD) Season 3 Episode 4 Sneak Peek
videocam

Bem vindo a essa review que eu faço com o maior prazer. Riverdale sempre foi o tipo de série que eu achava tão ruim que se tornava bom e eu não conseguia deixar de acompanhar. Chegamos à terceira temporada com uma premissa da introdução do sobrenatural, que confesso ainda não me ganhou, e a história do Rei Gárgula. Depois de 22 episódios na sombra do Black Hoodie, pareceu ser a maneira certa de se seguir. Nesse quarto episódio nós saímos um pouquinho do convencional, foi um especial da temporada e que de longe se tornou o melhor desse terceiro ano.

O episódio começa com Hermione, a atual prefeita, banindo o jogo da cidade e proibindo a todos de jogarem. Só que, como vimos no último episódio, todos tiveram acesso a uma cópia, o que tornou esse cumprimento quase impossível.

Após uma ligação do legista que investigou a morte de Dilton e Ben, Betty resolve confrontar a mãe sobre o jogo que ela já havia confessado ter jogado. Acontece que na época em que eram jovens e tiveram acesso ao Grifos e Gárgulas também houve morte, pânico e terror, o que Betty quer entender muito bem para sua investigação atual.

E é aí que a mágica acontece. Voltamos para a década de 80 com nossos atores interpretando seus pais na adolescência. E que interpretação! Foi maravilhoso ver eles encarnando outras personalidades. Meu destaque com certeza vai para o KJ Arpa interpretando o Fred jovem e COMO eles ficaram parecidos!! Outra que roubou a cena foi a brilhante Madelaine Petsch interpretando Penélope Blosson. O que foi aquele aparelho fixo nos dentes? Hahaha

Eles não eram amigos e terminaram juntos em uma detenção. O episódio foi inspirado no Clube dos Cinco, na série foi nosso Clube dos Seis, onde eles começaram a contar suas histórias. No momento em que o tempo volta, Alice acaba de descobrir que estava grávida de FP, coisa essa que ele não fica sabendo em nenhum momento do episódio. Fomos aprofundados em alguns detalhes que não conhecíamos, como o caso de Penélope não ser uma Blosson de verdade e ter sido adotada por ser ruiva.

Vários momentos legais aconteceram como a aproximação de Hermione com Fred, o romance de Sierra e Tom Keller, o beijo que rola entre Fred e Alice e até mesmo a paixonite de Hermione por Hiram. As diferenças entre eles fizeram com que a detenção durasse mais que o previsto e com o tédio veio a descoberta do jogo.

Algo que não fez sentido nenhum para mim, até agora, era que naquela época o jogo parecia muito inocente. Apesar das taças de veneno serem introduzidas, os participantes do jogo não tinham acesso. Era um simples jogo de tabuleiro viciante que fez os jovens buscarem a interpretação para viver o jogo. Tipo um RPG muito louco.

Viciados por muitas semanas e após descobrir outro grupo que também jogava, o Clube da Meia Noite (como eles se apelidaram) foi convidado para uma Festa da Ascensão. Só por esse nome eu já teria medo. Eles vão, ficam chapados, menos Alice que está grávida, e começam a ficar muito loucos pelo colégio. No meio da noite Alice vai até o banheiro e vê dois cálices cheios na pia e em volta todo o banheiro pichado com os dizeres “jogue pelo seu destino”. Ela vai embora e encontra o diretor do colégio entrando.

Acontece que o tal diretor some do nada e depois de muitos dias aparece morto em um armário da escola. Detalhe para os lábios azuis. Fica toda a tensão de quem matou o diretor, quem planejou a festa e quem encheu os cálices. Eles resolvem assim se separar, pois acreditam que algum deles era o assassino que planejou a morte do outro. As personalidades começam a se encaminhar para o que conhecemos hoje dos nossos adultos.

No final do episódio, Betty vai toda radiante contar para Jughead as descobertas que obteve com a mãe e encontra o namorado transtornado jogando o tal jogo no bunquer do Dilton. To agora curiosa em saber se realmente essa história é sobrenatural ou, se não, quem está por trás disso. Palpites? Eu to arriscando até no doido do Hiram depois de tanto papel de trouxa que ele está fazendo. E espero ver mais explicações sobre o jogo.

No mais, repito que de muito longe esse foi o melhor episódio da temporada, sem muitos dramas (leia-se plot do Archie) e com uma pegada diferente. Preciso também dar um crédito e destaque a mais pela impecável fotografia (como sempre) e pela trilha sonora bem característica. Nesse momento me dá umas saudades de Glee... Eu amo um episódio especial.