Finalmente voltamos com os mistérios de How To Get Away With Murder! Terminamos a quarta temporada com várias pontas soltas para se discutir. Apesar de eu achar que pouco se andou na história de fato na última temporada, todo o contexto no qual fomos imergidos vale a pena para o que se pretende contar nessa temporada. Eu confesso que estou curiosa depois de todos os plots em aberto.

O primeiro episódio começou empolgando com a festa de casamento de Oliver e Connor que irá acontecer em 3 semanas. E já começa com algumas intrigas. Annalise dando o maior tapão no Frank podia ser considerado algo até normal para o padrão dos dois, mas a cena da pessoa sangrando na parte de fora da casa com um jogo de câmeras tentando nos fazer sentir como ela, nos fez já começar a apostar na próxima vítima da série. Seria Gabriel? Ou Laurel? Só o que sei é que depois de achar que um dos Keating 5 era a vítima da season 4 e terminou sendo o chato do Simon, eu aposto em qualquer um.

Mas a grande atração do começo do episódio é Annalise de volta às salas de aula, plus, com a sala lotadíssima! Ah que saudade da season 1... E teve debate, Keating sendo cruel e geral se matando para conquistar uma vaga na turma. Nada melhor do que voltar às origens para manter o alto padrão estabelecido. Sabemos sim que a terceira temporada teve uma derrocada e que a quarta não conseguiu voltar ao nível das duas primeiras, mas o padrão de Shonda Rhimes continua impecável.

Mas o que fica muito claro é a forçação de barra em transformar Gabriel em um novo Wes, tanto fisicamente como na personalidade e história. O broquinho que faz perguntas e é menosprezado? Check. O que parece não estar falando nada com nada e impressiona no final? Check. A originalidade passou longe.

O “romance” de Bonnie está bombando e eu já prevejo isso dando errado em algum ponto da temporada. Não aprenderam nada com Nate e Annalise? Ela querer usar o tal promotor ainda vai deixá-la em uma situação pior. Mas o grande foco da temporada de fato vai ser a relação das duas e no que isso vai dar.

Toda a história com a mãe da Laurel ainda é uma incógnita, então presente que ela recebe não esclarece nada além de que Mama Castillo está vivíssima e pronta para aterrorizar. Ainda bem que nunca fui com a cara dela mesmo.

Vou falar, o saco do episódio foi ver Michaela, uma mulher tão cheia de si, mostrar que não é nem um pouco bem resolvida e ficar se arrastando feito adolescente atrás do Marcus. Vamos melhorar né amiga? Não estamos assistindo Gossip Girl. Quero ver como irá se sair a nova/antiga Michaela de volta.

E o Frank pedindo Laurel em casamento? Tudo bem que eu nunca gostei dele e nem queria que os dois se casassem, mas fiquei com pena. E por falar em Frank, o outro grande mistério é saber com quem ele tanto fala no telefone. Fato que é sobre Gabriel e que provavelmente ele é filho da Bonnie, mas quem será que tem tanto interesse na história que já falou até em matar?

Estou mais curiosa para saber como será a dinâmica de Annalise como funcionária da Caplan e Gold depois de todos os eventos envolvendo a empresa.  E como será a dinâmica de Connor, Oliver, Michaela e Laurel dividindo uma casa, hahaha. Mas, até onde irá a ação coletiva já que Annalise já começou a sofrer as consequências dela? E, principalmente, quero ver cada vez mais a relação dela com o bebê da Laurel e tudo o que ele vai desencadear do passado dela. Não vai ser fácil, mas acredito que será a sua salvação.

Já ficou aqui mais duas dúvidas: Quais resultados a investigação de Nate trará? Qual será o papel de Asher depois do fora de Annalise? Acho que o revenge boy irá voltar com tudo nessa temporada e vamos ver pouco do Asher palhaço e suas gracinhas.

E o que falar desse final com todos os pecadores batizando a criança e professando a fé que condena todos os seus atos? Amo uma cena hipócrita. Já descobrimos que Bonnie mata friamente a tal pessoa sangrando do começo, fiquei chocada com a plenitude. Ai gente, sou só ansiedade em descobrir o que está por vir.