play_arrow
Assista ao trailer: Riverdale 1ª Temporada; Trailer legendado, hd nova série da cw
videocam

Bom, esses dias estava eu começando a assistir Riverdale (atrasada, eu sei) e depois de concluir a primeira temporada tive que vir aqui fazer uma crítica. A primeira impressão que eu tive foi: parece horrível e clichê, mas a minha reação foi somente “eu vou continuar assistindo”. Riverdale é uma série teen com elementos pop teen e público teen, e claro que eu adoro isso e não podia deixar de assistir. A segunda impressão é que a série é uma mistura de Glee, Gossip Girl e Pretty Little Liars, pegando referências de todas elas. Como não lembrar de S e B quando as protagonistas ficam se chamando de V e B?

Partindo disso eu continuei a série que traz uma história sobre o assassinato de Jason Blosson (Trevon Stines), o atleta mais viril, o namorado mais charmoso, o filho perfeito e o cidadão que todos amavam (só que não) e conheciam. A primeira cena é um clipe de Lana del Rey e temos nosso ruivo sumindo e morrendo misteriosamente. Só que nem tudo é o que parece quando eles encontram o corpo do rapaz e descobrem que ele foi assassinado e seu executor é alguém da cidade.

E que cidade viu? É um tanto raro ver pessoas ruivas na rua, mas aparentemente em Riverdale brota um em cada esquina. Só gente louca (e ruiva) e descompensada a fazer burrice. Tudo começa a se responder muito rápido nos primeiros episódios e eu só estava tentando entender aonde o roteiro estava querendo nos levar. Começando pelo clichê adolescente herdado de PLL onde os jovens conseguem resolver os casos antes da polícia e muitas vezes sem recorrer a eles. Claro, quando temos um assassino aparentemente sem motivo a solta na cidade nós vamos correr atrás de resolver os mistérios, escondidos dos nossos pais e da polícia. E eles lidam muito bem com isso, como se fosse somente um pequeno acidente e não um assassinato a sangue frio.

Daí temos um núcleo central com os adolescentes do colégio e os pais loucos correndo por fora. E aparentemente todos tem culpa no cartório por qualquer coisa ligada ao assassinato de Jason, a contar pelas inúmeras situações que levam os moradores a ser o assassino. E quando jogam demais na cara assim é de se desconfiar.

Nessa mistura muito louca de Riverdale muitas coisas podem nos atrair a continuar. No meu caso foi a fotografia incrível, uma boa trilha sonora e o cast de beleza incomparável, sério, existe alguém feio naquela série? As atuações são na maioria um pouco acima da média e já dá para nos convencer a assistir. São o carisma deles que nos fazem engolir e continuar a assistir todos os clichês mais conhecidos da face da terra. Meu destaque vai para Lili Reinhart, Cole Sprouse, Camila Mendes e Mädchen Amick. Aqui nós vemos mais referência a PLL, mas as vezes numa qualidade menor.

E sim, tenho uma relação de pena e ódio com Cheryl (Medelaine Petsch) cosplay de Blair Waldorf e gêmea de Jason. Também shippo muito Jughead (Cole Sprouse) e Betty (Lili Reinhart), bem como Archie (KJ Apa) e Veronica (Camila Mendes), apesar de nos dois primeiros episódios torcer por Archie e Betty. Outro ponto a se comentar é que Archie é o protagonista da série, mas só temos olhos para Jughead. Então, né.

Mas voltando ao roteiro, eu tenho dois grandes problemas com Riverdale: o primeiro é a personalidade desses jovens que em um episódio são amigos, confortam e apoiam, no outro eles estão brigando, trocando farpas e xingando uns aos outros. Gente, como assim? A dois segundos atrás vocês estavam abraçados e um ajudando o outro (?). Enfim, o segundo problema é: o que se passa na cabeça desses adultos dessa cidade? Eu fico abismada, real. Não dá para entender 90% deles e a forma que são passados para o público é muito confusa (e exaustiva as vezes) passando de vilão a bonzinho em dois tempos. Não me cativou e por esses motivos eu demorei a engrenar na série. Mas como eu não desisto facilmente de série, continuei firme e forte até o final da temporada.

Inclusive preciso fazer um comentário: o penúltimo episódio tem muito mais cara de season finale que o último de fato. Mas eu gostei mesmo assim.

Não dá para exigir muito de uma premissa como a de Riverdale, mas diante do que me foi apresentado fiquei até animada com a segunda temporada. Depois volto aqui para dizer se me conquistou de vez ou se vai se transformar em uma decepção.