No ultimo dia 02 de julho estreou na Netflix, Warrior Nun uma serie com uma premissa bastante interessante. Uma ordem de Freiras da igreja católica que lutam contra demônios em segredo. Criada por Simon Barry, a série é baseada em uma HQ homônima de Ben Dunn.

Diferentemente dos quadrinhos, a serie traz uma personagem central, Ava (Alba Baptista) uma jovem tetraplégica recém-falecida que é trazida de volta à vida quando seu cadáver é acidentalmente posto em contato com o Halo, poderosa relíquia religiosa protegida pela organização. A garota de 18 anos acaba voltando a vida e com alguns upgrades, sim ela tem poderes!  

Roteiro

O roteiro parece bastante animado o fato de tratar o catolicismo como uma mitologia, transformando-a em entretenimento sem um mínimo de devoção.

Apesar da animação inicial a historia se passa de forma lenta tento ate um pouco de agonia inicialmente, a trama começa a ganha vida quando a protagonista se vê em um caminho sem rumo, por um lado ela quer apenas viver a segunda chance que foi dada, agora ela pode viver a vida plenamente e literalmente andar com suas próprias pernas, algo que faz com que a priori ela renegue sua responsabilidade, no qual ela não pediu, mas veio com a adesão do Halo em suas costas.

Eventualmente notamos que toda essa confusão da historia é o diferencial da serie, pois ao invés de entregar “O Salvador Escolhido”, é sempre ressaltado os sacrifícios que cada uma das personagens precisa fazer para atender as necessidades de uma organização.

Igreja Vs Ciência

Obviamente uma das rixas mais antigas que temos conhecimento estaria inclusa, nesse ponto conhecemos cientista Jillian Salvius (Thekla Reuten), uma cientista bastante renomada que entra em conflito com a igreja ao utilizar-se do metal Divinium, algo tido como relíquia pela igreja devido as suas propriedades.

Inicialmente vemos a cientista pregar o discurso de conhecimento ser difundido a todos e que a igreja quer manter em segredo somente para ir e com a ajuda de Kristian Schaefer (Peter de Jesey), um ex escrivão da igreja católica tem sua fé completamente abalada aos perceber certas falhas dentro do ambiente tido como sacro. A partir desse momento ele decide manter sua fé em algo que eles veem e acaba indo se juntando a Jullian para fazer ciência e se postando contra a Igreja.

Um pouco de Dan Brown

E porque não incluir Dan Brown na jogada? Quem conhece os livros Código da Vinci e Anjos e demônios entendem um pouco sobre algumas teorias misteriosas incluídas na sede do catolicismo. Pois bem Warrior Nun trás um pouco dessas teorias que não é totalmente nessa primeira temporada mais que da muito gancho para as próximas.

Outro ponto interessante tratado no seriado é a disputa de poder, vemos o Cardeal Duretti (Joaquim de Almeida) utilizar da religião como política e recurso para obter mais em mais poder, Justificando-se através do bem maior.

Veredito

Warrior Nun é uma serie adolescente com uma ótima premissa, mas é impressionante como vemos toques de obras da CW ou MTV, tal vez isso de dê muito por conta da protagonista que encara tudo com acidez, e ate com bastante naturalidade nos seus comentários e ocasional narração, sim temos uma narradora bastante irônica.

O seriado realmente tem bastante potencial, Netflix acertou em trazer o gênero Nunsploitation para jovens e ainda mesclar isso com ironia, bom o humor e sacadas inteligentes.

2° temporada?

A renovação da serie é bastante possível, como já sabemos a métrica usado pelo serviço de streaming é a audiência, e nesse quesito, Warrior Run não decepcionou. A trama tem sido muito bem recebida, desde sua estreia se mantem entre as mais assistidas, só oscilando entre o top 5.