Para os amantes da animação japonesa esse nome não é desconhecido. Studio Ghibli é um dos estúdios de animação mais famosos do mundo, que gerou obras inesquecíveis apreciada por grandes animadores do inteiro.

O estúdio Fundado por um grupo de pessoas pioneiras, entre elas o lendário artista Hayao Miyazaki, conhecido como o Deus do Anime, é responsável por diversas obras conhecidas mundialmente, como A Viagem de Chihiro, Meu Amigo Totoro e Princesa Mononoke, e a poderosa Netflix começou a disponibilizar em seu catálogo todos os filmes do Ghibli.

Lembrando que a lista do serviço de streaming não inclui os renomados, curtas animados e nem o longa Túmulo dos Vagalumes (vale muito a pena conferir esse).

Para facilitar sua entrada a esse universo encantado, resolvemos montar uma lista com 10 animações, já em cartaz o catalogo do serviço de streaming.

10. O Serviço de Entregas da Kiki (1989)

Com Kiki, Hayao Miyazaki reforçou uma de suas principais habilidades em seus filmes: mostrar mulheres protagonistas fortes.

 A Animação é um filme bem simples e divertido. Ele conta a história de Kiki, uma jovem que trabalha como entregadora, que tem poderes mágicos, por ser uma bruxa em treinamento. A história é centrada em seus dramas, como uma adolescente de 13 anos, mas também tem elementos fantásticos e provações que levarão Kiki a seu máximo ao longo do enredo.

O filme chegou a ser lançado nos EUA, mas passou por adaptações severas, além da alteração da trilha sonora original, foram incluídas várias piadinhas inexistentes no original. O que faz alguns fãs não gostarem dessas intromissões no original.

09. O castelo no céu (1986)

O Castelo no Céu oferece uma história repleta de aventura, ação e uma pitada de características do gênero steampunk (em que os humanos utilizam maciçamente máquinas a vapor para o progresso). A trama é protagonizada por Sheeta, uma jovem detentora de uma pedra mágica, que é capturada por um bandido cujo objetivo é usar os poderes da pedra para acessar a cidade de Laputa. Após escapar, Sheeta conhece o órfão Pazu e os dois se unem para explorar a tal cidade.

Seu lançamento no ocidente chamou a atenção por ter Mark Hamill, o eterno Luke Skywalker, no elenco de dublagem, mesmo sem o Studio Ghibli ser tão famoso em sua época.

08. Porco Rosso: O Último Herói Romântico (1992)

"melhor um porco a um fascista". Com essa frase já podemos perceber que o filme tem umas alfinetadas bem fortes ao cenário do político vigente. Porco Rosso se passa em um momento específico da História Mundial e há alguns questionamentos políticos na história.

Porco Rosso conta a história de Marco Porcellino, um piloto de avião que acabou se transformando em um porco antropormófico e passou a trabalhar como caçador de recompensas na região do Adriático. Em suas aventuras ele conhece a jovem Fio Piccolo e participa de uma competição contra o egocêntrico piloto Donald Curtis.

07. Eu Posso Ouvir o Oceano (1993)

Ao contrario de outros filmes do estúdio, esse não foi para o cinema, ele foi diretamente para a tv. Desenvolvido como uma iniciativa do Studio Ghibli de proporcionar aos seus funcionários mais jovens a oportunidade e fazer um filme razoavelmente barato.

Este filme é um romance que acompanha um triângulo amoroso entre dois melhores amigos e uma nova estudante que é transferida para a escola que eles frequentam. Baseado na obra homônima escrita por Saeko Himuro.

06. O Castelo Animado (2004)

A história conta a saga do castelo que dá nome ao filme, que abriga um poderoso feiticeiro que pode reverter a mágica feita em cima da jovem Sophie, que foi transformada em uma senhora de idade por uma bruxa, há alguns anos. Esse longa ficou conhecido por sua animação 3D para mostrar as partes em movimento do castelo, entre outras qualidades técnicas.

Miyazaki aproveitou uma protagonista idosa para falar um pouco sobre a terceira idade. Em 2013, o diretor chegou a dizer que O Castelo Animado era o filme favorito de sua carreira.

05. Ponyo - Uma Amizade Que Veio do Mar (2008)

Com cenas lindas de tirar o fôlego, tanto do fundo do mar quanto da superfície, este filme nos apresenta ao garotinho Sosuke, de cinco anos. Sosuke mora em um penhasco com vista para o Mar Interior. Lá, certo dia, ele encontra a peixinha Ponyo na praia, com a cabeça presa a um pote de geleia.

Após salvá-la, ele promete protegê-la. Em sua luta para fugir das garras de Fujimoto, um feiticeiro do mar que já foi humano, Ponyo decide se transformar em humana, para ficar ao lado de Sosuke.

04. O Conto da Princesa Kaguya

Baseado no folclore O Conto do Cortador de Bambu, a sua trama e inicia quando o cortador de bambu Sanuki no Miyatsuko encontra uma menina dentro de um brilhante conjunto de bambus. Ela cresce em meio à natureza, em uma cidade nas montanhas, rodeada por amigos.

Pela forma como a encontrou, seu pai acredita que a menina seja uma divindade. Para fazer dela uma princesa adequada, ele e a esposa levam a filha para a capital, e ganha a alcunha de "princesa Kaguya", sendo disputada por vários homens. Em meio aos absurdos da vida social e longe da natureza Kaguya começa a mostrar sinais de depressão.

O filme chegou a ter 100% de aprovação no Rotten Tomatoes e conquistou fãs por todo o mundo, ao mostrar as nuances da pureza da juventude e abordar importantes temas como valores, princípios, depressão e família.

03. Meu Amigo Totoro (1988)

Meu amigo Totoro foi tão icônico para a história do Studio Ghibli que o personagem, um espírito da floresta peludo e gigantesco, Totoro se tornou a mascote, o símbolo do estúdio, a música tema de abertura é cantada até hoje para crianças pequenas em escolas, ele é uma espécie de ícone cultural no Japão.

A animação retrata a história sobre a inocência e a imaginação das crianças, apresentadas pelas irmãs Satsuki e Mei. Após se mudarem para o interior com o pai, enquanto a mãe se recupera de uma doença, as meninas conhecem uma criatura misteriosa e de sorriso enorme que vive em uma árvore: Totoro. Ele as apresenta a um mundo de magia que apenas as crianças conseguem ver, e as ajuda a enfrentar as dificuldades que precisarão encarar.

02. A Viagem de Chihiro (2001)

O primeiro anime a ganhar o Oscar de Melhor Animação. Isso já mostra peso deste filme tanto para o estúdio Ghibi, mas para a cultura asiática.

A trama do filme traz toda uma misticidade, conhecemos Chihiro uma garota de mudança com sua família, até que seus pais fazem uma parada inesperada. Eles encontram um lugar cheio de comida e começam a beliscar tudo por lá. Isso faz com que eles se transformem em porcos graças ao poder da bruxa Yubaba. Chihiro passa a trabalhar para essa bruxa em sua casa de banhos, mas perde o próprio nome e passa a ser chamada de Sen. O filme conta como a garota tenta fugir da megera com a ajuda do rapaz Haku em uma história repleta de significados e interpretações.

01. Princesa Mononoke (1997)

Com as preocupações crescentes com o meio ambiente levantadas em debates no começo da década, Princesa Mononoke é considerado um dos melhores filmes de Hayao Miyazaki. Por trazer à tona justamente alguns desses pontos.

O filme acompanha San, uma jovem que cresceu em uma tribo de deuses-lobo. O seu ódio pelos humanos que tentam destruir a floresta dos deuses muitas vezes a faz esquecer a própria humanidade, algo que vai mudar com a chegada do príncipe Ashitaka, que tenta sobreviver a uma maldição.

Um filme bem mais violento e sombrio que as demais produções do estúdio, contém cenas de mortes sangrentas, além de uma temática densa. Mas Princesa Mononoke também é um filme muito bonito, com cenas belas que retratam muito bem o aspecto maravilhoso das florestas e da vida selvagem.