Após o trailer de Wifi-Ralph: Quebrando a Internet ter sido lançado, a velha discussão sobre as princesas da Disney voltaram à tona. Você certamente deve saber do que estamos falando, a menos que tenha estado no Reino Quântico junto com o Homem-Formiga durante esse tempo todo. Mas, caso esteja apenas um tanto desinformado (a) é só clicar nesse link aqui!

A grande questão é a Disney tem várias outras princesas, além das que estão na franquia oficial, que poderiam entrar facilmente na franquia, já que cumprem as 3 regras estabelecidas. Dentre elas, a Venélope, protagonista do longa de animação da empresa. Pensando nisso, nós do Bora selecionamos algumas das princesas esquecidas do estúdio para te apresentar nessa lista. Bora Conferir?

Tigrinha ( Peter Pan )

Antes de Pocahontas já existia Tigrinha! Tudo bem que a participação dela no longa aniamdo não é das maiores, mas ela era a filha do cacique da Terra do Nunca, se Pocahontas pode ser considerada uma princesa por ser filha de um líder do povo, Tigrinha também poderia. Orgulhosa e mimada, Tigrinha é colocada em apuros depois que o Capitão Gancho acredita que ela saiba onde fica o esconderijo de Peter, Wendy e seus irmãos.

Eilonwy ( O Caldeirão Mágico )

Talvez você nunca tenha ouvido falar neste filme de 1985. É que ele foi um fracasso de bilheteria. Saiba mais aqui! Mesmo assim, teve uma grande importância para o Walt Disney Studios, já que foi o primeiro a usar elementos da computação gráfica e também contou com Tim Burton como artista conceitual. No longa, Elonwy é uma princesa (de nascença) que precisa, junto aos seus amigos, impedir que o vilão Rei de Chifres encontre o poderoso caldeirão mágico.

Mégara ( Hércules ) e Jane (Tarzan)

Quem casa com o filho de zeus ou com o Rei da Selva é o quê? Deusa, princesa e Rainha, meu bem, tudo ao mesmo tempo. Esse é o caso de Mégara e Jane.

Mégara é uma mulher que vende sua alma a Hades para tentar salvar seu grande amor. Acontece que o homem a abandona e ela fica em dívida com o deus do mundo inferior. Mas aí Hércules aparece, eles se apaixonam e amor prevalece. Como Zeus, o pai de Hércules, é o rei dos deuses, ela pode ser considerada uma princesa, não?

Já Jane conhece Tarzan durante uma viagem com seu pai para estudar gorilas na África. Lá, ela fica fascinada por ele, um humano que cresceu cercado de animais, e ele fica encantado com ela, uma mulher, coisa que ele nunca viu.

Kida ( Atlantis: O Reino Perdido )

Ela é filha de Kashekim, o rei de Atlantis, portanto, oficialmente princesa. Na animação de 2001, primeira aventura de ficção científica do estúdio, Kida se junta a Milo, um cartógrafo, para tentar descobrir o mistério do Coração de Atlantis, um poderoso cristal que protege a cidade submarina do Reino Perdido.

Giselle ( Encantada )

Muita gente se esquece dela porque ela passa a maior parte do filme na pele da atriz Amy Adams. Mas, no começo do filme, Giselle é uma animação, portanto merece aparecer na lista. Na verdade, ela só não faz parte da franquia de princesas por causa dos direitos de imagem que teriam que ser pagos à atriz que interpreta Giselle, seria muito dinheiro, e talvez o retorno não fosse tão grande. Em Encantada, a princesa de Adalasia sonha em se casar com o príncipe Edward, mas seus planos vão por água abaixo quando a Rainha Narissa a manda para o mundo real.

Vanellope ( Detona Ralph )

Originalmente, a gente pensa que Vanellope é um bug no sistema do game Sugar Rush, mas depois descobrimos que ela é na verdade a princesa do jogo, que foi apagada da programação. E por isso, ela é uma legítima princesa dos estúdios.

Conta pra gente, qual delas é a sua preferida? Não esquece que Wifi Ralph estreia jaja. Crítica aqui!