Uma obra que decolou e marcou o ano como um dos melhores shonen lançados em 2020 e uma das animações japonesas mais assistidas de 2021. Jujustu Kaisen está no ranking de mangá e anime mais lido e assistido atualmente, e com o lançamento do filme - Jujutsu Kaisen 0 - essa chama está mais acesa do nunca.

Gege Akutami, com seu mangá publicado em março de 2018 no Japão, chega no Brasil por meio da editora Panini em agosto de 2020 e o mangá se encontra no seu 18º volume. A animação tem como responsáveis o estúdio MAPPA e a distribuidora TOHO. O tão esperado filme que adapta o mangá Jujutsu Kaisen 0lançado em dezembro de 2018, teve o lançamento no Japão em 24 de dezembro de 2021, sendo apenas questão de tempo para que venha ao Brasil. Mesmo sendo lançado depois, Jujutsu Kaisen 0 antecede a história que começa no volume 1, mas nada que mude todo enredo caso não se tenha lido ou assistido, contudo é muito recomendado que tenha vista o volume 0 em virtude do conhecimento maior sobre a obra.

A história consiste em um estudante comum - ou quase - chamado Yuuji Itadori, que para combater uma maldição conhecida como Ryomen Sukuna ele come um dos seus dedos tornando-se o receptáculo dessa maldição e tendo como foco comer todos os dedos para que possa acabar com ela. Com esse acontecimento, ele deixa de ser um simples estudante e é transferido para a Escola Técnica Superior de Jujutsu de Tokyo e fazendo parte de um grupo de feiticeiros que tem como função principal acabar com maldições, e ele conta com a ajuda de Megumi Fushiguro, Nobara Kugisaki, de seu professor Satoru Gojou e de outros alunos e integrantes da escola.

Mesmo que se tenha foco nos personagens em determinados momento, Jujutsu surpreende no que se refere a personagens, podendo ser heróis, vilões ou anti-heróis, e isso fez com que a obra tivesse tanto sucesso. Tendo como personagens principais:

Yuuji Itadori: É conhecido por ser naturalmente muito forte, sempre põe seus amigos em primeiro lugar e se irritar facilmente quando presencia uma malícia ou desrespeito, algo que se intensificou muito com o contato e estudo das maldições. Ele é um personagem muito impulsivo, deixando isso evidente no ato de comer o dedo do Sukuna sem hesitar. Além de que tem uma filosofia de vida deixada pelo seu avô logo no início da obra, levando Itadori a ter uma perspectiva das coisas um pouco diferente depois do luto de seu parente;

Megumi Fushiguro: É um personagem de personalidade mais reservada e calculista, contudo, tem como ideal salvar as pessoas boas e gentis do mundo injusto e cruel em que vivem junto das maldições, pois, para Megumi, os feiticeiros são o meio para que o mundo se torne mais seguro para essas pessoas. Ele é um garoto de muito potencial, tendo isso observado tanto pelos outros feiticeiros quanto pelo próprio Sukuna;

Nobara Kugisaki: É uma garota muito autoconfiante, se preocupa muito em como vai se vestir e que nada aconteça com ela, principalmente com seu rosto. Aparentemente, pode parecer uma personagem apenas arrogante, contudo, ela preza por sempre ser honesta consigo mesma, almejando algo a mais e não se permite ser induzida ou conduzida por ninguém;

Satoru Gojou: O professor na Escola Técnica Superior de Jujustsu de Tokyo e encarregado de ficar de olho no Itadori e em Megumi. Ele é bem preciso em seu trabalho como feiticeiro e como professor, ele também é engraçado e bem brincalhão com seus alunos e amigos, principalmente com seus alunos, tendo como intuito de ser um exemplo para que eles tenham boas memórias e uma referência como "um bom professor". Além de que ele é extremamente poderoso e tem explicações e formas de usar seus poderes numa potência extraordinária. 

Não apenas esses personagens citados são importantes e marcantes, há outros que conseguiram o amor do público em virtude de sua personalidade, de seus poderes ou ambos!

Toge Inumaku sem dúvidas é um exemplo disso, com sua fala amaldiçoada ele se tornou um secundário queridinho da comunidade, sem falar que ele tem a peculiaridade de se comunicar por meio de palavras de segurança - shake = afirmativookaka = negativo -. Além dele, temos a Maki Zenin, uma renegada do seu clã que estuda visando ser uma ótima feiticeira, para mostrar para sua família que com ou sem magia ela pode ser boa no que faz. Entre muitos outros personagens.

No que se refere ao filme, pode-se esperar grandes coisas vindo da adaptação. O filme mostra a vida de Yuuta Okkotsu virar de cabeça para baixo após sua querida amiga, Rita Orimoto, morrer em um acidente de carro. Contudo, em razão do laço existente entre eles, ela permaneceu em forma de maldição na vida de Yuuta levando ele a querer ser executado pois se vê como algo letal para as pessoas ao seu redor. Desse modo, Satoru Gojou o ensina a exorcizar maldições e ele é transferido para a Escola Técnica Superior de Jujutsu de Tokyo. 

É uma história incrivelmente boa que precede o mangá a partir do volume 1. Nela vemos a adaptação de Yuuta e toda sua visão sobre a maldição que carrega e sua postura diante dos problemas.

O mangá aborda a vida conturbada de Rita Orimoto e toda influência do ciclo de vida familiar que chegou a influenciar na personagem em vida e pós vida. Seria muito interessante isso ser mostrado no filme pois daria um aprofundamento na personagem maior até mesmo que no próprio mangá.

Depois de tudo já dito, é impossível dizer que não sou fã da obra. Tive momentos de desgostar do mangá, principalmente no arco do interclasse, mas em nenhum momento cogito dizer que é um mangá/anime ruim, está bem longe disso!

Jujutsu Kaisen aborda de forma sensacional problemas como bullying, questionamentos morais, depressão, entre outros, além de que consegue passar uma lição que mesmo em uma animação ou em um universo paralelo é algo que pode afetar a vida das pessoas fora da ficção. Isso fica muito evidente na primeira temporada do anime, quando Itadori tenta salvar seu amigo de uma maldição. 

É uma obra muito bem construída e esse "novo time 7" veio quebrando tudo, pode ter certeza é um super recomendação, sem falar que o filme que está muito bom!