Certamente você já assistiu alguma das mídias do Ursinho Pooh quando era criança. Pois bem, e se eu te disser que tudo que você pensa que sabe está um pouco distorcido? Você sabia que o ursinho Pooh existiu mesmo? Tipo, real oficial? E que além de ter existido ele era fêmea, no caso ela... Winnie. Calma, isso não é mais uma teoria da conspiração, é um fato, e eu vou te contar exatamente como Winnie passou a ser o Pooh que nós conhecemos. Simbora!

Tudo começou em 1914- nos acontecimentos da 1º guerra mundial- quando um soldado/veterinário foi convocado para o alistamento militar. No meio do caminho para a Inglaterra ele encontrou um caçador que estava vendendo uma filhote de urso (nossa Winnie), então ele a comprou e levou-a para junto da tropa que meio que a adotou. No entanto com o desenrolar da batalha, o veterinário viu que não tinha como manter a filhotinha naquele local, então ele decidiu levá-la para um lugar seguro, o zoológico de Londres. E é agora que as coisas começam a tomar rumo.

Soldado alimentando Winnie

Certo dia um escritor chamado Alan Alex Sander estava passeando no zoológico com seu filho. Adivinha qual o nome do menino? Christopher Robin, é claro! Christopher tinha um ursinho de pelúcia que ele amava mais que tudo, e seu nome era Edward. Continuando, pai e filho estavam no zoológico, e quando o verdadeiro Christopher Robin viu Winnie ele ficou completamente encantado. Inclusive, os cuidadores deixaram o menino entrar na jaula da ursa para brincar com ela. Depois de brincarem, o menino foi embora com seu pai. Ele ficou tão feliz com a experiência que batizou o segundo nome de seu ursinho de Winnie.

Christopher Robin verdadeiro e seu ursinho Edward Winnie

Christopher Robin tinha vários animais de pelúcia: o tigre, o burro, um leitão, um canguru... eles existiram de verdadeeee! Enfim, com o tempo Alan começou a observar a forma como seu filho brincava com todos aqueles bichinhos. E a partir do que via ia escrevendo várias histórias. Tais histórias rendeu um livro, que ele publicou, e em seguida vendeu os direitos para a dona do mundo- a Disney. Dessa forma, a Disney produziu as animações e tudo que nós conhecemos do Ursinho Pooh, que em inglês é conhecido por Edward Winnie the Pooh Sanders. Tudo que conhecemos e que foi publicado no livro nada mais é do que a visão do pai de Christopher Robin sobre a infância de seu filho. Louco num é? Conta aqui nos comentários se eu destruí a sua infância ou se você gostou de saber dessa história. Eu, particularmente, adorei!