Quando a Netflix anunciou que lançaria uma versão da novela mexicana Rebelde (2004), houve obviamente uma grande duvida sobre a qualidade e muitos pontos de duvidas, tendo em vista que a novela foi a plataforma que lançou um dos grupos mexicanos de maior sucesso, o RBD. A grande pergunta no ar é, a nova versão faria jus ao legado?

A trama nova foi lançada em formato seriado com 8 episódios, uma grande ousadia, visto que as versões anteriores são todos em formatos de telenovela, com minimamente mais de 200 episódios. 

Ver a imagem de origem
Rebelde foi a febre dos anos 2000

Conhecendo o legado

Originalmente Rebelde surgiu na argentina chamando-se Rebelde Way, transmitida entre 2002 e 2003, produzida pela produtora Cris Morena Group e Yair Dori International. A trama acabou sendo vendida para diversos locais do mundo ganhando suas próprias versões.

Conheça todas as versões de Rebelde.

Cerca de um ano depois da original, surgiu a versão mexicana e que se tornou um grande sucesso mundial. Sendo berço do RBD, que se tornou o maior grupo de pop latino. Aqui no Brasil a novela foi transmitida pelo canal aberto SBT, fazendo com que os fãs no Brasil chamassem a atenção e ganhando até álbuns completamente em português. Com 440 episódios, a novela escrita por Pedro Damián cativou por mostrar jovens em busca de seus sonhos, se tornando uma febre mundial.

Anahí, Dulce María, Maite Perroni, Christian Chávez Alfonso Herrera e Christopher von Uckermann foram os protagonistas da versão mexicana, a história foi ambientada na Elite Way School e acompanhou o cotidiano de um grupo de jovens lidando com experiências típicas da adolescência, desde o despertar sexual até distúrbios alimentares, assuntos pertinentes aquela época.

Os novos Rebeldes tem muito caminho para seguir

Nova trama, Novos temas

A nova geração de Rebeldes é estrelada por Andrea Chaparro (como MJ), Alejandro Puente (como Sebas), Lizeth Selene (como Andi), Sergio Mayer Mori (como Estebán), Azul Guaita (como Jana), Franco Masini (como Luka Colucci), Giovanna Grigio (como Emilia) e Jerónimo Cantillo (como Dixion), e conta também com a participação especial de Estefanía Villarreal, que reinterpreta sua personagem Celina, agora ela é a diretora do EWS (Elite Way School).

Inspirado tanto na telenovela anterior quando na primeira adaptação, ‘Rebelde Way’, a trama principal nos leva de volta ao colégio e, dessa vez, abre as portas da escola para uma nova geração de jovens que carrega seus próprios valores e que luta para conquistar seu espaço das maneiras mais inesperadas possíveis. Com direção de Santiago Limón, a versão traz elementos atuais à discussão – como as questões de gênero e de orientação sexual, que dia a dia vem ganhando destaque nas redes mainstream -, bullying, pressão dos pais sobre os filhos, conservadorismo religioso, bem como a formula da “busca pelos sonhos” que é intrínseca a cada um dos personagens. 

O Legado está vivo!

Nostalgia presente

É impossível um fã de RBD não se sentir nostalgico com a nova trama, logo no primeiro episódio, podemos ver o colégio que enaltece o RBD, mostrando um mural com uniformes e outras peças marcantes dos protagonistas da trama. Vale ressaltar que o sucesso do grupo alterou o colégio completamente, transformando ele em das escolas de musica mais prestigiadas do país.

Dramas adolescentes como problemas com a família, romances e dúvidas são grandes destaques, assim como na novela. De cara, já vemos os novos protagonistas cantando um dos grandes hits nostálgicos da banda como Rebelde e Salvame.

Temos também Luka Colucci (Franco Masini), parente de Mia Colucci, carregado com um senso de apropriação que o transforma em uma personagem extremamente desagradável e movida pelo status da família.

Ver a imagem de origem
Legenda

Homenagens Musicais

Não tive como não reparar em algumas homenagens musicais, não só ao RBD, mas também a outros cantores famosos latinos. Podemos por exemplo a personagem MJ (Andrea Chaparro), que ganhou um apelido de Selena, graças sua aparência alegre e inocente, interpretar a musica "Si una Vez" de Selena Quintanilla.

Outras canções merecem destaques como "Corre" da dupla Jesse y Joy, "Me Rehúso" de Danny Ocean, "Lo siento" de Beret, e "Baby One More Time" de Britney Spears.

A nova geração trouxe uma musica nova, muito contagiante "Pensando en Ti", interpretada por Andrea Chaparro e Jerónimo Cantillo.

Veredito

‘Rebelde’ tem seus altos e baixos os atores são muito competentes e talentosos, o roteiro tem uns furos que deixam um pouco incomodado, mas nada que faça detestar e fazer abandonar a trama. Mesmo não querendo comparar, senti realmente umas referências a ‘Elite’.

Rebelde da Netflix consegue ser melhor do que "High School Musical: A Série: O Musical", que parece não ter conquistado os fãs do legando anterior, mas ainda precisa de muito para conquistar os fãs fiéis do RBD.

Vale dar a oportunidade de ver como a plataforma vai seguir com a trama, principalmente porque há muito espaço para isso. A nova geração de Rebeldes talvez não seja um fenômeno entre o público da geração passada, mas respeita bem e mantem o legado! A produção é uma boa recomendação para quem gosta de tramas teens.