Para quem não sabe Legacies é um spin-off do spin-off, complicado não? Deixa que eu te explico. Essa serie faz parte do “universo expandido” de The Vampires Diares (dessa vocês lembram ne?).

Quem assistiu a série ‘original’ por assim dizer, lembra do surgimento dos vampiros originais, ou os Mikaelson - Finn, Elijah, Niklaus (o ser sobrenatural mais forte do mundo), Kol e Rebekah – esses personagens se destacaram tanto na série que ganharam uma trama só para eles, intitulada The Originals. Nessa nova história acompanhamos Klaus e suas desventuras e sociopatias e tudo de mais pesado que existia nessa família, mas como não estamos aqui para falar desse drama vamos o ponto que nos importa, Klaus teve uma filha chamada Hope, e a agora ela é um dos seres mais poderosos do sobre natural, a garota é uma tribída (Lobisomem, Vampira e Bruxa). Obviamente que os roteiristas da CW não iam perder a chance de explorar essa pontinha solta.

Legacies justamente conta a trama dos Legados deixados por todas as series anteriores. Agora a mansão Salvatore é uma escola para jovens sobrenaturais. A escola é regida por um personagem bem conhecido do público, Alaric Saltzman (Matthew Davis), que fundou a escola para proteger suas filhas gêmeas da tradição do clã Gemini (o role é doido).

Alaric, Lizzie e Josie Saltzman

As Bruxas Sifões, Josie Saltzman (Kaylee Bryant) e Lizzie Saltzman (Jenny Boyd), São bruxas gêmeas que não possuem magia própria, elas são tipo uma esponja, sugam a magia e a usa, bom o legado delas? Elas ao completarem 22 anos terão que se fundir, onde a mais forte irá absorver a outra e a mas fraca deixará de existir. (PS: Isso não é Spoiler pois já aconteceu no universo de TVD)

Hope, a unica Tribida do fantastico universo

A história de Hope Mikaelson (Danielle Rose Russell) é um pouco mais extensa, por ela ser um ser raro, desde muito nova ela foi caçada e sem falar do enorme trauma de ter perdido sua a família, ela meio que se culpa por isso porque eles morreram protegendo a mesma. Tecnicamente a serie deveria girar em torno dela. Mas alguns personagens se destacam muito, não chega a ser um roubo de protagonismo, mas um compartilhamento.

Apesar da premissa bastante interessante a serie inicia de forma fraca e bem abaixo das anteriores.  A forma em que o roteiro vai sendo que guiado, leva a uma sensação de assistir a uma versão CW de X-Men. Outra coisa que chama bastante atenção é que a serie lembra muito uma mistura de Teen Wolf com Supernatural, não é algo ruim, só algo bem notável, pois ambas as series subira no conceito dos telespectadores por serem bizarras, mas viciantes..Na época de pré-produção da série, os criadores falaram que Legacies seria uma mistura destes universos.

A trama é adolescente, então não diga que não foi alertado!

Vale a pena ressaltar que a trama é algo adolescente então se você não gosta desse tipo de entretenimento é melhor nem iniciar, porque vai dar uma irritada. A primeira temporada mesmo é algo bem complicado de se ver, tudo é ameno e frio, quanto realmente te pega e de prende é lá para o quinto ou sexto episódio, quase a metade da temporada, mas melhora, eu juro que melhora! A conclusão da primeira temporada chega a ser épica, você acaba dando uma pirada para assistir logo a segunda temporada para saber o que aconteceu.

Falando em segunda temporada, essa é cheia de altos e baixos, incrivelmente muitos altos. Obviamente se tratando da CW e sua insistência em certos temas da uma cansada (para de forçar a barra CW). Atualmente a serie está em pausa, como todas as produções do canal, devido a pandemia em que vivemos.

A proposta da série é bem atrativa, e vai evoluindo a cada temporada. Os pontos que consideram fracos ou bizarros é justamente o que chama atenção, já foi falando da aura que a trama tem com supernatural e isso torna as coisas muito agradáveis. Isso, com a soma de jovialidade, superpoderes, sarcasmo e monstros, faz com que a serie seja bem quista pelo público.

Quem não ama um trio, não é mesmo?

Pontos Positivos

  • Considerado que a série é bem recente, algumas causas sociais são tratadas de forma vem natural, como a sexualidade das personagens, sendo todas bem fluidas. Já foi declarado que Hope e Lizzie são Bi e Josie é pan. Representatividade meus caros!
  • Girl Power: isso com certeza é fantástico, em várias cenas vemos as meninas descendo a porrada e salvando o dia.
  • A ambientação: a produção se passa em um ambiente bem conhecido aos fãs: Mystic Falls e a Mansão Salvatore, isso agrada bastante aos fãs.
  • Figurino: o figurino realmente é algo que chama a atenção. Por se tratar de um colégio os uniformes são obrigatórios, mas obviamente que cada um dá seu toque. (Vibe Rebelde)
  • Escolhas visuais: eles sempre reforçam o foco da série em estabelecer, seu “estilo”. Há sempre um de “câmera lenta” em diversas sequências, para é enaltecer momentos específicos dos personagens.
  • A nostalgia com personagens canônicos do universo é ótima para matar a saudade, Bonnie Bennet (Kat Graham), Caroline Forbes (Candice Accola) são sempre citadas e algumas participações especiais também já apareceram como a do Jeremy Gilbert (Steven R. McQueen), Matt Donavan (Zach Roerig), Josette Parker (Jodi Lyn O'Keefe) Freya Mikaelson (Riley Voelkel) e o Kai Parker (Chris Wood) .

Ponto Negativos

  • A CW tem uma insistência incessante de dar um par romântico as protagonistas (Supergirl, que o diga), não que isso seja errado, porem como eles fazem é algo cansativo, sempre querendo enfiar goela abaixo um romance quando não há necessidade de um.
  • Personagens perdidos: durante a primeira temporada conhecemos London e Rafael, ambos têm uma história interessante, porém o roteiro encaixou completamente o London e esqueceu do Rafael, o coitado fica tão aleatório que em episódios ele é simplesmente ignorado, mesmo ele estando em cena, não faz falta, porque não agrega nada.
  • O terceiro lado da Hope: apesar de Tribida, a garota nunca despertou o lado vampiro, porque ela nunca morreu. Isso deixa uma dúvidas: a Hope está com seus plenos poderes? E porque demoram tanto para despertar logo esse lado? E se não despertou ela, não é realmente Tribida e nem o ser mais poderoso do mundo sobrenatural.
  •  Questão de um vilão por episódio: não é somente Legacies que sofre com isso outras series da CW também passam ou já passaram por essa fase chata (Flash, Supergirl, Raio Negro). Esse ponto de meter um vilão por episódio é bem cansativo.
  • Ordem Cronológica: não necessariamente você tenha que ter vistos as series anteriores para apreciar Legacies, mas é bom dá uma conferida rápida no Google mesmo para entender uns pontos

O Veredito: Legacies está longe de ser a melhor serie do mundo, mas também não é a pior, ela é uma ótima trama para você assistir para relaxar. Uma vez me dissera que existia series que de tão ruim se tornavam boas, praticamente um clássico, é basicamente esse sentimento que tenho com “Legados”. Super recomendo-a para ser apreciado apenas por prazer sem fortes intenções.

Lembrando que a serie conta com duas temporadas, infelizmente ela o está disponível no serviço de streaming do canal Canal CW.