O compositor de Doutor Estranho no Multiverso da Loucura, Danny Elfman, comentou sobre a icônica batalha musical entre as variantes do Doutor Estranho e como o presidente da Marvel Studios, Kevin Feige, melhorou a cena. 

Leia a Crítica: Doutor Estranho no Multiverso da Loucura 

Doutor Estranho no Multiverso da Loucura está cheio de momentos memoráveis, desde o aparecimento dos Illuminati até a virada da Feiticeira Escarlate para o mal. No entanto, uma cena surpreendente foi apresentada na forma de uma intensa batalha musical entre duas variantes do Doutor Estranho. Esse encontro entre foi fortemente provocado durante o marketing do filme, com alguns fãs até teorizando que o Stranger Sinistro seria o principal vilão da sequência. 

Você já leu? Quem são os Illuminati? Conheça a equipe que lutou contra universos inteiros

Elfman se abriu sobre a referida luta, dizendo que "as notas estão voando para fora da página", literalmente, enquanto também compartilhava que "várias peças clássicas" , ou seja, várias outras músicas, estavam envolvidas inicialmente.

“Literalmente, não metaforicamente, essas notas estão voando para fora da página. Estava trabalhando várias peças clássicas umas contra as outras; tipo várias peças famosas." 

Ele também revelou que Kevin Feige fez uma mudança de última hora na sequência, sugerindo "apenas simplifica-la" para "Beethoven versus  Sebastian Bach" . 

"Bem no final, Kevin Feige entrou e disse para simplificar para Beethoven versus Bach. Eu fiz mais uma passagem onde era a '5ª Sinfonia' de Beethoven contra Bach "Tocata e Fuga." Realmente funcionou!

Leia Também: Doutor Estranho 2 deu a Marvel um trunfo dos grandes 

Doutor Estranho no Multiverso da Loucura está nos cinemas.