Um dos destaques da San Diego Comic-Con 2018, a nova HQ do Visão, das escritoras Chelsea Cain, Marc Mohan e Aud Koch, foi cancelada pela Marvel Comics dois meses antes de seu lançamento.

A nova HQ daria continuação ao aclamado título de Tom King e Gabriel Walta, onde o herói continuaria sua busca em construir uma família de sintozóide.

Muito descontente com o acontecido, a escritora Chelsea Cain resolveu falar tudo o que estava preso na garganta em sua conta no Twitter.

“Estou incrivelmente orgulhosa das 4 edições que fizemos até agora. Foram dois anos de trabalho. Algo que reflete um tremendo esforço de uma equipe incrivelmente talentosa. Me mata não poder compartilhar isso… Me perdoe, Viv.”

O cancelamento é inesperado, visto que a empolgação durante a SDCC 18 com o projeto foi muito satisfatória. Nem mesmo a escritora entendeu o que levou a Marvel a desistir do projeto, e escreveu:

“A Marvel me pediu para manter isso ‘limpo e silencioso’, porque aparentemente eles nunca me conheceram. OI, CARAS. EU SOU AQUELA PÉ NO SACO. LEMBRARAM DE MIM AGORA?”

E completou dizendo que não irá ficar mais calada. Ainda citou o cancelamento da HQ da Harpia - também cancelada pela Marvel Comics.

“Sabe o que eu acabei de perceber? Acho que a Marvel achou que eu ficaria quieta sobre terem “matado” o quadrinho do Visão, só porque eu fiquei quieta depois que Harpia foi cancelada. Deixem-me esclarecer. Eu fiquei quieta porque estava com medo. Não de você, Marvel. Da internet.”

Harpia foi lançada em 2016 como uma série, logo ganhou as graças do público e foi nomeada para dois prêmios Eisner. Mas a seguinte frase estampada no traje da heroína: “Pergunte-me sobre minha agenda feminista“, em uma das edições, manifestou várias controvérsias a história da personagem.

O cancelamento levantou uma série de comentários odiosos a Cain, o que a levou ao cancelamento de sua conta no Twitter. Em seu último comentário sobre o assunto ela expressou seu espanto: “a crueldade que os quadrinhos podem despertar em algumas pessoas.”.