Segundo o site The Iluminerdi, a empresa responsável por Power Rangers atualmente a Hasbro está cortando seus laços com a Toei. Isso pode significar muitas mudanças principalmente com as futuras temporadas da série que poderão não usar mais imagens dos Super Sentais. O contrato da Hasbro também irá expirar com a rede responsável pela nova temporada Dino Fury, a Nickelondeon.

A parceria entre as empresas dura a décadas, começando em 1993 com a criação da série Power Rangers Might Morphyn. As cenas eram compostas por filmagens japonesas e americanas, mas atualmente isso tem acontecido com menos frequência. Nos últimos anos, houve indícios de que a franquia estava indo por outros caminhos. O filme Power Rangers de 2017 produzido pela Lionsgate e usando filmagens totalmente originais pretendia dar início a uma franquia mas a recepção mista encerrou esses planos. Como resultado, houve relatos de que Power Rangers seria reinicializado com um novo filme ambientado nos anos 90 e envolvendo viagem no tempo.

De acordo como THR, o papel do diretor Jonathan Entwistle foi expandido. A marca agora pretende desenvolver seu próprio universo cinematográfico e Entwistle ficou encarregado desta função de abranger o cinema e a TV em uma história conectada. Seu primeiro filme foi transferido da Paramount para a produtora eOne, que foi adquirida pela Hasbro no final de 2019. 

"Jonathan tem uma incrível visão criativa para esta franquia icônica e de enorme sucesso, e é o arquiteto certo para se juntar a nós enquanto reinventamos o mundo da televisão e do cinema", disse Nick Meyer presidente global de cinema da eOne.

"Está é uma oportunidade inacreditável de entregar novos Power Rangers para gerações novas e existentes de fãs que aguardam e adoram. Vamos trazer o espírito analógico para o futuro, aproveitando a ação e a narrativa que fizeram desta marca um sucesso", completa Eintwistle.

A 28º temporada de Power Rangers será Power Rangers: Dino Fury transmitida pelo canal Nickelondeon