Mais um Oscar aconteceu neste domingo (25) e, apesar dos pesares, deu tudo certo e muitos dos favoritos levaram seus prêmios.

A premiação começou com a linda Regina King entregando os prêmios de Melhor Roteiro Original e Melhor Roteiro Adaptado. Mas o que chamou atenção aos primeiros prêmios foi os discursos do diretor e roteirista Thomas Vinterberg quando ganhou por Melhor Filme Estrangeiro com Druk – Mais uma Rodada por dedicar a estatueta a filha que faleceu vítima de um acidente de carro poucos dias antes de começar as filmagens e que também iria participar do filme.

Daniel Kaluuya também teve um discurso bem descontraído citando até mesmo que iria comemorar até amanhã porque estava vivo e os pais “transaram e fizeram ele estar ali” arrancando risadas do público.

Devido a atual situação com a pandemia da Covid, uma instituição que trabalha na linha de frente contra o vírus recebeu o prêmio humanitário do Oscar.

E por conta do caráter aconchegante por ter menos pessoas na plateia, algumas entregas de prêmios, como a que foi entregue por Laura Dern, teve uma apresentação bem pessoal, com ela parabenizando cada indicado individualmente.

As apresentações dos indicados de Melhor Canção Original aconteceram de forma gravada e não ao vivo como já estamos acostumados. Elas foram exibidas no pré-Oscar, sem passar na premiação em si entre as entregas de outros prêmios, infelizmente.

Os filmes de Documentário e Documentário de Curta Metragem tiveram suas entregas feitas por uma intérprete de libras! Apesar disso, a premiação não teve tantos comentários afiados contra a academia, que fez o seu papel e mudou alguns conceitos, incluindo mais representatividade de mulheres e negros.

Chloé Zhao fez história como a segunda mulher a levar a estatueta de Melhor Direção em 93 anos de Oscar!! Ela ainda quebrou paradigmas subindo ao palco de tênis e sem maquiagem. O discurso dela ainda foi lindo, tocante e inspirador.

A atriz Youn Yuh-Jung também se consagrou como a primeira atriz coreana a levar o prêmio de Melhor Atriz Coadjuvante! O seu discurso foi super engraçado e já estamos agora fazendo multirão para ela apresentar o Oscar ano que vem!

E por incrível que pareça, este ano não tivemos zebras nas principais categorias! O Som do Silêncio desbancou as previsões para Melhor Montagem, mas não chegou a ser uma zebra.

Mas já no finalzinho a Glenn Close roubou a cena rebolando ao som de Hip Hop! A mulher perde o Oscar, mas não perde a humildade e espontaneidade.

 

Os 7 de Chicago foi completamente esnobado e de seis indicações, saiu sem nada. Mank, o filme com mais indicações, de 10 conseguiu faturar duas delas, assim como Meu Pai, que teve seis indicações. 

Como de praxe, a academia homenageou todos aqueles que nos deixaram no ano passado e começo desse ano. Foi um momento de bastante emoção, principalmente considerando as perdas prematuras decorrentes da Covid-19.

E para finalizar, os vencedores das principais categorias com Nomadland ganhando Melhor Filme, Frances Mcdormand como Melhor Atriz e Anthony Hopkins como Melhor Ator.

 

Confira a lista completa de vencedores.