Chegamos ao último capítulo da temporada! Um sentimento de que não sabemos se foi bom ou ruim terminar a temporada com uns episódios a menos, mas com a sensação de que Riverdale finalmente está encontrando seu caminho para redenção e aproveitando o seu potencial para ser uma série teen que seja mais memorável por sua história do que pelos memes criados no Twitter.

De qualquer forma, este episódio foi uma das melhores season finales desses quatro anos no ar. E apesar de parecer que ia ser bem ruim, nos últimos minutos a história deu uma virada bem interessante e finalmente conseguiu capturar minha atenção. Quase me fez esquecer que há um ano atrás estava escrevendo sobre pessoas fantasiadas de árvores.

Enfim, o episódio começa com Betty, Charles e Jughead revendo os vídeos que chegaram até eles. Enquanto discutem, Betty sugere que os vídeos podem ser um ensaio para um assassinato de verdade. E eu confesso que gostei muito dessa teoria.

Aí nós voltamos para os dramas adolescentes habituais. O primeiro foi com o tão trabalhoso anuário que caiu de paraquedas em cima de Betty. Após noites trabalhando, Mr Honey resolver barrar o anuário de ser impresso. Será que é uma forma de punir os alunos pela investigação que estava acontecendo? Sim, porque se ele tem alguma coisa a ver com as fitas, ele sabe que está sendo investigado certo?

E aí que vamos para as boas notícias do episódio que é que Jughead foi aceito na universidade, mas com a condição de criar uma nova história para ser enviada para o comitê de inscrições. E essa história vai ser muito importante para o decorrer do episódio e do novo ano.

Os alunos começam a perceber que Mr. Honey pega no pé deles desde o dia 1 dele na escola, incluindo que somente Archie e Jughead poderão ir ao baile de formatura (irônico ser os dois que tiveram problemas com estudos rsrsrs) e se juntam para fazer algo contra o diretor. Podia ser algo inocente e até foi em determinado ponto, se não fosse a criatividade aflorada de alguns alunos.

Evil Betty dá as caras novamente e sugere matar o diretor (??) e depois que todo mundo fica olhando ela com cara de “meu Deus segura essa louca”, ela muda o discurso para assustar o diretor até ele sair da cidade. Por conta desta discursão, Jughead resolve fazer a sua história sobre a morte de Mr. Honey, proposta por Betty. E até aí seria legal ver isso no papel.

Primeiro ponto dessa cena: teve um ar divertido mesmo falando sobre coisas macabras. Segundo ponto: os amigos de Betty julgaram ela por falar matar, mas todas as sugestões foram terrivelmente iguais. Terceiro ponto: ninguém percebe que o cara é muito mais perigoso do que parece?

Assim, eles resolvem fazer uma pegadinha a moda antiga com o diretor, colando ele na cadeira e no telefone da diretoria.

Tudo bem, o episódio teve um ar diferente, meio cômico, uma linguagem realmente divertida e tal, até eles entrarem na fantasia. Uma pena que esse episódio seja a season finale, com uma fantasia pairando por boa parte do tempo em tela. Não era bem o que a gente esperava já que vamos ter que aguardar sei lá quanto tempo até a série retornar. E posso dizer que Jughead e Betty estavam bem monstruosos. Ok, Betty estava escrotona neste episódio.  

Na parte real da história, outra fita chega até Charles, agora do assassinato de Midge no musical da escola. Não sei bem o que significou isso para a história, só que mais cenas de mortes estavam por vir.

Com a volta do Mr. Honey após a brincadeira com a cola, ele resolve suspender o baile de formatura caso o autor não se entregue. Isso claro provoca uma leve briguinha no grupo, mas Betty e Archie logo tratam de acalmar os ânimos e sugerir o próximo passo: pesquisa de segredos e espalhar a atitude dele para todos os pais, para fazer a decisão ser revogada.

E quando finalmente o baile é oficialmente readmitido uma “nova” fita aparece na escola, sendo a fachada e todos os cômodos filmados e o diretor resolve cancelar o baile novamente por segurança aos alunos.

Pensei que íamos ficar nessa de vai ter baile/não vai ter baile até o fim do episódio, até que Betty descobre nas filmagens que Mr. Honey foi quem filmou a escola para poder cancelar o baile. E no fim eles conseguem que o diretor seja destituído. E eu amei o discurso do Mr. Honey para os alunos, falando que tudo o que acontece na série não é normal. Bom que eles sabem rir de si mesmo. Ele ainda conseguiu um emprego como diretor de Stonewall. Será que voltaremos a falar daquele lugar na próxima temporada?

O que ninguém imaginava era que o Mr. Honey fez uma fã, a secretaria da escola foi lá refutar os alunos dizendo as maravilhas que o diretor fez para a escola. E ainda deixou uma carta de recomendação para a faculdade que Jughead está tentando entrar. Ficou no ar aquela dúvida de “será que fizemos a coisa certa”?

Assim, depois de ler a carta do Mr. Honey, Jughead se arrependeu e mudou a história em que ele morria. Enquanto isso, outra fita chega na casa de Betty, agora voltando as fachadas, a fita trazia a frente do chalé da família de Veronica, onde a mãe dela matou o Xerife Minneta. Eles entenderam isso como um convite e foram até lá.

Quando chegaram, a casa estava uma bagunça, com coisas espalhadas pelo chão, como se alguém tivesse estado ali a pouco tempo, e coisas de cinema, como uma tela e um projetor. Além disso, uma fita estava no local e trazia nada menos que os alunos assassinando o diretor, igual na história de Jughead.

Ok, isso está levando cada vez mais para o lado do diretor, mas alguém está tendo acesso as histórias e está mais perto do que imagina. Porque, como pudemos ver, somente Betty leu a história, mas como foi possível mais alguém ter acesso? Tudo isso está muito louco e de longe é o melhor plot de Riverdale. Posso dizer finalmente que estou ansiosa para a próxima temporada. Até a próxima pessoal!

P.S.: Espero de verdade que na próxima temporada falem sobre Archie e Betty, pois não engoli aquele desfecho tão sem graça. Como assim você não para de pensar na pessoa, mas no outro dia age como se nada tivesse acontecido?