"Você não tem ideia de como é perigosa, você deveria ser um MITO, um ser capaz de criação espontânea. Isso é magia do CAOS Wanda, o que faz de você a FEITICEIRA ESCARLATE."

Iremos iniciar essa review com essa declaração fantástica. Sim, finalmente a Marvel deu a Wanda seu “nome” real! Mas antes disso muita coisa rolou.

Este episódio foi inteiramente focado na Agatha (Kathryn Hahn) tentando descobrir como Wanda (Elizabeth Olsen) fez tudo aquilo e de onde vinha todo aquele poder. Para isso, assim como na nossa vida, fomos guiados a toda história traumática de nossa heroína, ponto a ponto, para finalmente obtermos nossa explicação.

História da Agatha

O episódio desta semana de WandaVision começa com uma rápida volta ao passado da velha Agatha Harkness (Kathryn Hahn). Sua história remonta aos dias dos julgamentos das bruxas de Salem. Duas bruxas estão arrastando a menina para uma clareira em Salem, Massachusetts, em 1693. Ela está praticando poderes da arte além de seu alcance e traiu seu pacto. Ela praticou a magia mais negra, aparentemente, o que ia contra as regras.

Claramente percebemos que Agatha não sabia qual era o seu lugar e a ambição era desaprovada. Seu coven de bruxas a amarram à estaca e a sentenciam à morte certa. Todos eles começaram a lançar um feitiço e a golpeá-la com seu poder brilhante azul. Agatha grita de dor por um breve momento, mas ao invés de permitir que seus poderes a destruam ela o reverte. Ela transforma aquelas correntes azuis brilhantes de poder em roxos, absorvendo todo o seu poder e vida no processo.

Já deu pra notar a quão poderosa ela é!

Imagem

História de Wanda, parte 1

Naquele porão sombrio, Agatha quer saber mais sobre o poder de Wanda. Como ela criou aquela realidade, como ela consegue manipular a magia no modo automático e outras coisas que a mesma parecer ter levado anos pra dominar.

Um fato engraçado é que Wanda tenta usar magia contra sua antiga vizinha tentando ataca-la. Agatha revela um fator primordial no mundo das Bruxas, o estabelecimento de controle de magia através das runas de encantamento. Isso permite que somente a bruxa que lançou as runas possa praticar magia. Vemos aqui que Wanda não tem a uma básica noção da Magia.

Quase que como um Conto de natal (Charles Dickens), Agatha foça Wanda a encarar seu passado relembrando a infância em Sokovia. Ao entrar na primeira porta, vemos que o pai trouxe para casa uma caixa cheia de programas de televisão. Todos os seus favoritos: The Addams Family , Bewitched , The Dick Van Dyke Show , Malcolm in the Middle , entre outras Sitcons. Wanda é uma nerd de televisão. Ela conhece cada episódio e pode recitá-los na hora. Ela e sua família estão assistindo à televisão enquanto a guerra está ocorrendo fora de suas casas.

Acontece que a diversão não dura tanto tempo. Sua casa foi atingida por uma bomba. Enquanto os jovens Wanda e Pietro escapam, uma bomba das indústrias Stark fracassou ao detonar. Para Wanda a bomba era defeituosa, para Agatha a menina já demostrava seu poder manipulando a realidade.

História de Wanda, parte 2

Nessa porta vemos Wanda querendo mudar o mundo e se juntando a uma organização terrorista anti-liberdade (wtf?). A organização, como já sabemos era a Hydra, que colocou el pessoalmente na frente de uma pedra do infinito. Parece que a pedra mental do cetro de Loki amplificou os poderes que teriam morrido lá dentro. E é aí que era tem a Visão de uma Silhueta da Feiticeira Escarlate. Possível revelação do futuro?

Imagem

Na terceira e ultima porta, Wanda leva Agatha ao complexo dos vingadores, primeiro lar onde ela e Visão (Paul Bettany) dividiram. Vemos eles nos flertes iniciais e o pirulitão sendo um ótimo ombro amigo, consolando Wanda após a perda de seu irmão.

Bruxa ou terapeuta?

Agatha parece ser a terapeuta que Wanda precisava, enquanto tentava desbloquear as memórias de como Wanda trouxe Visão de volta à vida. Wanda acaba se lembrando de ir ao prédio da Sword para pegar o corpo de Vision e dar a ele um funeral. O diretor Hayward (Josh Stamberg) mostra seu corpo a ela: eles o estão desmontando. Hayward parece ter falado demais, sugerindo que Wanda pode trazê-lo de volta à vida. Ou foi intencional? Ele se refere a isso novamente e claramente, ele quer sua máquina de guerra de três bilhões de dólares de volta online.

Acaba sendo revelado que Wanda sai do quartel-general sem levar o corpo do Visão, relato esse que o Hayward contou para Mônica. Ela acaba em uma cidade pitoresca de Westview. Lá ela encontra o terreno que a Visão comprou para eles envelhecerem - a partir daí, meu caros, o caos se instalou. Wanda acaba liberando tudo o que está sentindo através de uma grande rajada de seus poderes, dando inicio a realidade que estamos a assistir.

Imagem

E como e um final de um grande espetáculo, Wanda acaba no set de sua WandaVision com Agatha dando uma lenta palmada de apreciação.

Feiticeira Escarlate

Agatha desaparece do set e Wanda ouve seus filhos chorando do lado de fora. Agatha os tem laçado com seus poderes roxos ao redor de seus pescoços e flutuando uns bons três metros acima deles. Ela provou seu caso e faz uma afirmação para Wanda que ainda não havia considerado: É tudo magia do caos e Wanda é a Feiticeira Escarlate.

Imagem

Cena pós Créditos

Nessa cena bônus, vemos o diretor Hayward sendo informado de que eles estão prontos para o lançamento. Em seu melhor tom de animação, ele responde: “Já era hora”. Eles relatam do tanto que desmontaram e remontaram o Visão, mas nenhuma fonte de energia o ativou até agora. Com o apertar de um botão, Vision ou “fakevision”, ganha vida.