play_arrow
Assista ao trailer: How to Get Away with Murder 5x11 Promo "Be the Martyr" (HD) Season 5 Episode 11 Promo
videocam

As coisas começaram a melhorar em How To Get Away With Murder! Se encaminhando para sua reta final, finalmente o processo envolvendo o pai de Nate ganha forma de caso final, mesmo com novas informações surgindo a cada instante. Os momentos de histeria também completaram a história, o que saiu do clima calmo instaurado nos últimos episódios.

 

Começamos com Nate que está decidido de que Miller tem algo a ver com a morte de seu pai. Mesmo ouvindo a ligação, ele não se convence de que o promotor realmente era bonzinho e continua investigando a história. Durante todos os seus momentos em cena temos a impressão de que é pura histeria e que ele está errado e vai se dar mal no final. Até a sua última cartada de acusar a Governadora e parecer ainda mais suspeito.

 

Ele se submete mais uma vez a um depoimento ao FBI e nesse ele cede até mesmo seu DNA para que fosse combinado ao encontrado na arma do guarda na noite que o pai morreu. Ele acredita que Miller forjou a prova, o que se comprova no final do episódio quando ele finalmente suspira aliviado por não ter matado um homem inocente. Eu acredito que mais gente ta envolvida nessa história e não só Miller seja o culpado pelo óbito.

 

Enquanto isso, Bonnie entra em colapso e está em uma depressão tão profunda que ela tenta se matar, deixando a tristeza tomar conta dela. As cenas do Frank procurando ela pela casa achando que algo tinha acontecido foi angustiante demais. Ele tá sendo um grande protetor que, junto com Asher, tá tomando conta da loira para ela não sucumbir.

 

E falando nele, Bonnie finalmente conta que foi a responsável por apagar de vez o promotor, sendo assim era para todos a acusarem. Mais uma tentativa de se ferir a todo custo por ter se envolvido na morte do amado.

 

No plot dos estudantes da série temos mais uma crise de histeria achando que todos eles vão ser presos, mesmo não tendo nada a ver com o crime. De praxe. Laurel por sua vez atinge um nível a mais de paranoia quando cisma e briga com metade do elenco por Christopher ter visto a cena do assassinato e com isso desenvolver problemas mentais. Ela é mãe, tudo bem, mas depois de tudo que essa criança já passou até mesmo antes de nascer essa cena que ele nem vai lembrar não é nada.

 

Michaela se ferra mais uma vez com Tegan ao ficar enrolando ela por saber que se precipitou com o processo do pai de Nate. O ex policial não vai se envolver com um processo civil e Annalise termina deixando escapar para Tegan que o moreno só se interessa no processo criminal. Michaela ainda nega que ele queira seguir com o processo por ainda não estar preparado, o que irrita Tegan e a faz se afastar. Acho que esse problema só será superado na cama mais a frente.

 

Enquanto não acreditava e embarcava na loucura de Nate, Annalise tenta salvar o emprego de Emmett em retribuição a sua readmição na C&G. Ela enfrenta ao chefão da empresa e ainda faz Emmett e Nora, a causadora de todo o problema, se reencontrarem. Acho que finalmente esse plot se encerra, o que no meio da narrativa principal perdeu o brilho e teve um desfecho um tanto sem graça.

 

O grande destaque para o próximo episódio ficou nas costas de Gabriel. Primeiro ele é intimado pelo FBI, respondendo algumas perguntas. Não sabemos se por isso ou por outro movimento suspeito que ele tomou, mas o projeto de Wes termina indo preso e pedindo a ajuda de Annalise para salvar ele da cadeia. E aí, o que será que aconteceu com ele?

 

Nutrindo nossa curiosidade, HTGAWM continua em um bom momento e espero que traga bons desfechos para as tramas principais da temporada, mesmo com tanto arrudeio para se resolver os plots.