Mais uma review de Riverdale e nessa  nós nos despedimos pela  última vez dos nossos personagens adolescentes. Confesso que estava esperando esse dia com todas as minhas forças e espero que a nova fase não faça a série se perder de vez, já que ela não terá mais o apelo de ser teen. Enfim, vamos ao episódio.

Aqui nós temos o típico último dia. É o último dia no colégio, com direito a tradicional contagem dos segundos para sair de lá e nunca mais voltar. A colação de grau, de beca e diploma e até mesmo uma capsula do tempo. Bem clichê e esperado, porém amei.

Eu gosto dos clichês bem feitos, gosto da sensação de “eu sei o que vem a seguir, mas quero continuar assistindo” e eu não sinto isso com Riverdale desde a primeira temporada. Achei um ótimo desfecho da parte colegial dos personagens e ia amar terminar a quarta temporada desse jeito, pois sabemos que esse seria o season finale.

Muitos poderiam dizer que poderia se encaixar bem como um fim da série, e pode no fim até se encaixar como isso mesmo, caso não tenha mais audiência. Mas acredito que sim, Riverdale pode ter uma grande virada com um salto temporal bem feito.

Voltando ao episódio, não tivemos grandes revelações nem grandes feitos. Foi aquele típico clima de nostalgia e despedida de alguns personagens que acho que não voltaremos a ver tão cedo, marcando bem essa mudança de fase.

Tivemos também alguns términos. As consequências das fitas bagunçaram a nova geração, o que deixou FP bem preocupado. Aparentemente bem, mas não sabemos até que ponto, Jellybean terá uma virada na vida, pois FP resolveu levar ela para Toledo para voltar a viver com a mãe. Porém ela não foi só, e o namoro de Alice e FP deu uma pausa para que o Jones pai pudesse focar na filha.

Outro término foi o Jughead e Betty. Após saber do que houve entre a loira e Archie, os dois começaram a se distanciar e o namoro foi morrendo aos poucos. Tanto que houve até mesmo uma antecipação da ida de Betty para Yale, mesmo havendo um sentimento forte entre os dois.

Veronica e Archie também colocaram um ponto final, meio mal resolvido, mas colocaram. O ápice do término dos dois foi quando Archie resolve ingressar no exército por não ter planos no futuro e ter que repetir o último ano. O cara está perdido real, quero muito saber como ele estará alguns anos na frente.

Outro casal que também terminou separado foi Cheryl e Toni. A ruiva abriu mão do amor e mandou Topaz seguir para a faculdade sozinha, enquanto reformula o nome dos Blossom. Vamos esperar que Cheryl tenha grandes feitos mais para frente.

Mas aparentemente teremos uma trama interessante nos próximos episódios! Um novo crime irá atingir a cidade, o que reunirá os quatro amigos novamente em Riverdale. Apesar de não sabermos o que aconteceu (e estou torcendo para que o sobrenatural tenha ficado de vez para trás), a cena do Jughead contando isso para os telespectadores me empolgou bastante.

Eu fiquei com pena do pseudo detetive quando ele foi para o encontro anual que marcaram no Pop’s sozinho e estou bem ansiosa para descobrir o que rolou que nenhum dos outros apareceu.

Estou curiosa para saber como está a cidade seis anos depois e como estarão os personagens. Achei o episódio coerente e bom, o que não acontecia desde o episódio em homenagem ao Clube dos Cinco. Gosto da série nessa linguagem mais tranquila, focado no drama deles como adolescentes e coisas assim. É tão mais interessante!

Sigo então esperando que os próximos episódios salvem essa temporada e coloque Riverdale de volta no radar de séries interessantes para se assistir, fugindo da chacota da internet.