Vamos a mais um episódio filler em Riverdale! Confesso que acho que a série está errando a mão nesses episódios de meio de temporada, pois as cenas que deveriam pelo menos passar o tempo, nem estão animando muito, vide a todo o plot envolvendo o time de futebol. Mas vamos lá.

O episódio começa com uma Alice depressiva esperando por notícias de Polly. O último episódio terminou com ela e Betty achando a cabine telefônica que Polly fez contato com elas na estrada solitária toda ensanguentada.

E aí que esse sangue é mandado para o FBI e depois de um tempo Betty recebe o resultado: o sangue bate com o de Polly. Ela surta, fica com raiva, briga com o namoradinho do FBI por conta disso e aí fica em um dilema: conta ou não conta para a mãe?

Ela fica tão desnorteada que até Cheryl ela foi procurar para conselhos sobre perda e luto. Depois dessa conversa, Betty resolve mentir para Alice e contar que o sangue não era do mesmo tipo sanguíneo da irmã.

Mas é claro que isso não ia durar muito e no fim do episódio temos o tal Glen, do FBI, na casa dos Cooper e contando para Alice toda a mentira (que ele não sabia que Betty não tinha falado para a mãe) e dizendo que ia assumir o caso. E vamos de novo personagem fixo.

Na parte que não acrescenta em nada na história temos o time de futebol. Os Bulldogs só fazem perder e Veronica tenta incentivar os jogadores a marcar pelo menos um ponto em campo. Até oferecer dinheiro pros jogadores a morena tenta, mas foi a presença de um jogador profissional que deixou os atletas inspirados.

E aí começa os problemas: a liga de futebol quer retirar os Bulldogs e lógico que Veronica pensa que tem dedo do pai nisso, até porque o mensageiro foi Reggie. Ai ela tem a brilhante ideia de apostar com Hiram a saída ou não do time da liga, caso os Bulldogs façam algum ponto no jogo.

Eles até tentaram fazer isso ser interessante com uma apresentação da Cheryl e das Vixens, mas foi somente chato. Os Bulldogs perdem o jogo, mas Veronica ganha a aposta contra o pai. Desse plot só deu para salvar uma coisa. Temendo perder a aposta, Hiram pede para Reggie mirar o jogador mais fraco dos Bulldogs e quebrar alguns ossos, mas o capanga não aceita. Assim, Hiram dispensa Reggie para assumir como treinador de Stonewall e Reggie afirma que estará do lado azul. Será que isso significa uma ruptura entre os dois?

Já na mira sobrenatural que Riverdale insiste em ter, Jughead segue investigando sobre os alienígenas e pretende escrever sobre eles e traumas que essas situações podem gerar nas pessoas. No meio dessa história, um de seus alunos entrega um trabalho super creepy e cita os tais Homens-Mariposas.

Ele fica intrigado, começa a questionar o aluno, que fica assustado. Os pais dele são chamados no colégio e não gostam da atitude de Jug, que termina levando um ultimato da escola caso não se comporte.

E aí que essa história se entrelaça com a investigação de Betty. Jughead comenta com a loira que conhece um homem na estrada solitária e se oferece para levar Betty até lá para tentar descobrir algo sobre os desaparecimentos de garotas de Riverdale. Só que quando chega lá, o senhor afirma para Betty que Polly foi levada pelos homens-mariposa e lógico que a loira fica com raiva e não acredita no que ele fala.

Após refletir um pouco sobre esse acontecimento, ela surta e sai com uma arma afrontando caminhoneiros pela estrada solitária. Ela ainda chega a encontrar o último homem que esteve com Polly antes de desaparecer e tenta arrancar alguma informação dele. Ela estava disposta a matar o cara por acreditar que ele é o responsável pelas mortes que andam acontecendo, até que recebe um telefone de Jughead pedindo ajuda por conta do aluno que estava sumido.

Betty encontra o menino em transe, que diz não lembrar do que estava acontecendo. No fim, a família fica tão perturbada que resolve se mudar da cidade.

Na parte mensagem social importante da série, tivemos uma entrada legal e interessante nos dilemas de Kevin. Tudo começa quando Cheryl se sente culpada por ter separado Fangs e Kevin após a festa que ele inventou no episódio passado. Assim, ela resolve promover uma sessão de terapia conjugal com os dois, que revelam sentimentos importantes.

Fangs diz que Kevin tem vergonha de se assumir gay, mas ele nega. Depois de um tempo, Kevin aparece numa sauna com um rapaz e ele tenta dar em cima do homem. O cara surta e não aceita o flerte, dando uma surra em Kevin. Depois disso, ele assume para o pai que tem vergonha de ser gay por conta da mãe. Quero que a série trabalhe esse tema com calma e o cuidado que ele merece, pois é muito importante.

Só nos resta esperar que os próximos episódios tenham mais movimentação do que os dois últimos. E lembrando que este será o último antes de um longo hiatos que iremos enfrentar.

P.S: Archie e Veronica estão de trelelele de novo e aparentemente sem esconder de ninguém. Quero só ver se vai gerar algo na história isso. Chad, corre aqui!

P.S. 2: Esqueceram a avaliadora no churrasco né? O que deu aquele beijo dela com a Cheryl gente?