////// OS REVIEWS DE 9-1-1 TERÃO SPOILER //////

A nossa história começa sendo narrada por Abby (Connie Britton), uma mulher aos 42 anos, que foi deixada pelo namorado há um ano, mas seu sentimento por ele ainda não foi superado. Ela mora com sua mãe que tem Alzheimer em um estado muito avançado, tanto que ela precisa lembrar que seu pai morreu a mais de 10 anos. Essa responsabilidade basicamente toma conta de todo o seu tempo livre, o que impede Abby de conhecer e se relacionar com pessoas que não sejam a de seu trabalho. E falando em trabalho... Ela é atendente do 911, um sistema dos EUA que serve para contatar os respectivos socorros em caso de emergência. Como por exemplo, o primeiro caso mostrado, uma mãe desesperada pois o seu filho não estava respirando após bater a cabeça e se afogar.

Os primeiros passos são direcionados por Abby, ao telefone, mas logo os bombeiros chegam e resolvem o problema. Ela, como a maioria das vezes, não sabe o final do caso, já que muitos desligam antes mesmo de tudo ser resolvido. Na segunda emergência temos uma garota (sem identificações) que está prestes a se suicidar, saltando de uma plataforma. O capitão Bobby (Peter Krause) se aproxima para tentar faze-la desistir, enquanto isso um “amigo” da garota relata tudo a Abby pelo telefone, mas não adiante e a menina pula.

Apesar de tudo, Abby prefere resolver esses problemas do que os que tem em casa.

Agora estamos com Bobby, Capitão do posto 118 dos bombeiros de Los Angeles. Ele está em uma igreja com um caderno olhando para uma lista de nomes. A visita dele no lugar para se confessar parece frequente. Ficamos sabendo de um passado obscuro dele com alcoolismo, 10 anos de reabilitação, drogas e até mesmo ser afastado do corpo de bombeiros. Mas ele deu a volta por cima e está de volta ao trabalho. A forma dele lembrar de tudo e não retornar aos vícios é indo se confessar todas as semanas, ao contrário do que ele fazia antes que era beber. E nessa conversa ele conta o caso do suicídio vivido a poucos dias.

Chegamos em Buck (Oliver Stark), o bombeiro jovem, descolado e “irresponsável". Já percebemos que ele usa do seu status para conseguir mulheres. Também, da pra perceber que ele não tem relacionamentos estáveis. Ao contrário de Chimney (Kenneth Choy), que apesar de ter uma namorada e parece viver bem com ela, sente que o relacionamento está totalmente desgastado. Ele usa suas "histórias fantásticas de salvamentos", que não acontecem, para mantê-la por perto e impressiona-la.

Todos estão no posto, se preparando para o almoço. Buck chega com o caminhão de bombeiro que ele usou para conquistar a garota, mas é recebido com uma grande bronca. Mas quem disse que dava tempo para almoçar? Logo o alarme toca e vamos para mais um salvamento.

“Eu estou aqui no banheiro e acho que vi um bebê chorando na parede. Tem um bebê dentro da minha parede! Acho que alguém deu descarga em um bebê”.

Os bombeiros e a polícia vão rapidamente para o endereço informado. No 4º andar, Bobby observa o apartamento do rapaz que ligou. Eles desconfiam que o homem estaria bêbado, mas logo são interrompidos por um choro. Eles identificam o lugar e vão abrir a parede sem acertar o bebê. A policial Athena (Angela Basset) chega ao local e pede que todos os apartamentos sejam vasculhados. Mais um ponto, Hen (Aisha Hinds) percebe que ninguém pode dar descarga ou então pode afogar o bebê dentro dos canos.

Um apartamento é muito suspeito, marcas de sangue pelo chão também montam a cena do crime. Isto leva Athena até onde realmente aconteceu o crime, um banheiro mal acabado no último andar. Enquanto isso os bombeiros com muita calma tiram o bebê de dentro do cano. Os primeiros socorros começam e o bebê volta a respirar. Athena resolve o caso, mas tem um grande confronto com Buck que não aceita levar a mãe, que abandonou o filho, na mesma ambulância que o bebê.

Chegamos agora na vida de Athena. Casada com Michael (Rockmond Dunbarcomo) e tem dois filhos (May e Harry). Seus filhos percebem que o casamento dos dois não está bem e durante o jantar Michael revela que é gay. A notícia não é bem recebida, principalmente pela garota. E mesmo Athena parecendo ser forte, isso lhe afeta muito.

“Socorro... eu não espiro... Está me sufocando...Minha cobra!”

Os bombeiros seguem a caminho da Avenida Detroit nº 777. Chegando lá muitas cobras são vistas, mas uma em específico sufoca a garota que está ao lado da cama. Eles tentam puxa-la, mas o animal a prende com muita força. Buck, sempre muito impulsivo, resolve cortar a cabeça do bicho e ainda aproveita para ser sedutor com a mulher salva. E aparentemente dar certo, ele novamente usa da sua imprudência para conseguir sexo. E isso faz com que Bobby o demita.

Buck arruma suas coisas para deixar o posto e pede a ajuda de Hen para convencer o capitão a mudar de ideia. A conversa é interrompida por mais uma emergência.

“Por favor, ajude! Eles estão lá fora, estão tentando invadir. Minha mãe ainda não chegou. Estou só e não sei o que fazer.”

Abby atende Lily, uma menina de 9 anos que está de mudança e não sabe exatamente seu endereço. Isso dificulta o trabalho dos socorristas pois tem que analisarem várias áreas até acharem a certa. Abby pede para que ela siga até a janela e vejam os arredores mas a descrição não é muito boa pois as casas são todas parecidas. O pedido é que a menina fique na linha e tente ligar para a mãe, que deixou o celular em casa.

Athena liga o para Hen, sua amiga, e pede um caminhão de bombeiros para ajudar na procura. E Buck será seu companheiro. Os bandidos entram e avistam a menina que foge para se esconder. Abby e Athena usam o barulho da sirene do caminhão pela ligação para tentar identificar onde fica a casa. O plano dar certo e Athena se prepara para entrar na casa e salvar a garota. Abby tenta negociar com o bandido para que ele consiga fugir sem machucar a menina. E claro estava levando-o para uma emboscada. Eles ainda consegue fugir mas Buck muito rápido aciona a mangueira do caminhão e derruba o bandido.

Ao fim, Abby consegue saber o final da história através de Buck que a elogia bastante pelo bom trabalho. 

Ao retornar ao posto, Buck é recebido com a notícia de que foi elogiado por Athena e após uma bela fala ele volta ao Corpo de Bombeiros. Enquanto isso, Michael e Athena parecem também ter feito uma trégua, pelo menos por enquanto. Qual será a próxima emergência?

Até o próximo sábado!