play_arrow
Assista ao trailer: How to Get Away with Murder 5x08 Promo "I Want to Love You Until the Day I Die" (HD) Fall Finale
videocam

Eu comecei esse episódio achando que tudo estava devagar e tranquilo demais para um episódio final e apesar dos 20 primeiros minutos não trazerem quase nada de ação os 20 últimos foram bombadíssimos. HTGAWM soube encerrar muito bem essa primeira parte da temporada e promete voltar com gosto de gás para seu desfecho.

Vamos falar primeiro sobre o casamento de Oliver e Connor. Os primeiros minutos giraram em torno deles com finalmente os dois se juntando como esposos e tentando resolver os problemas com o pai do Connor. Para quem não lembra, na sua última aparição o pai dele detonou o Oliver dizendo que ele não era bom o suficiente para o filho. Isso fez com que nosso hacker não engolisse o sogro, mas que teria que aturá-lo, pois era ele quem estava bancando o casamento.

A cerimônia foi linda e os votos mais lindos ainda, de verdade é muito bom ver os dois se acertando de vez depois de tantos porém na história deles. Mas é na festa é que vemos a coisa acontecer de fato.

Começamos com Bonnie brigando com Annalise e se recusando a ajudar ela e Nate a descobrir quem armou a emboscada para o Nate Pai. Ela não só recusa como ainda joga na cara que tudo aquilo faz Annalise ficar mal e voltar a beber. Depois nossa querida Anna Mae se recusa a ir ao casamento, o que faz Connor ir lá praticamente implorar a presença dela.

Pouco antes de Bonbon ir até a cerimônia, ela entra em uma discussão com o namorado promotor por conta de Annalise. O cara detona a advogada e quer ver ela longe de Bonnie, que não aceita. Ela fica toda deprimidinha e o promotor vai até a festa com o anel de noivado, cena essa que já tínhamos visto alguns episódios atrás.

O que eu não previ é que ele seria a grande vítima do casamento. Por conta da cena do anel eu já tinha descartado a morte dele, inclusive já tinha comentado isso em outra review. A história apesar de ser plausível tem a maior cara de ter sido o maior mal entendido o que deixara a loira mais arrasada do que já tá.

Vamos por partes, quando Bonnie juntou em sua cabecinha que talvez o promotor tivesse por trás da morte do pai do Nate e ele aparece no casamento, ela dá o maior fora nele e o manda passear. Só que ele não aceita e vai atrás do seu grande amor, sempre negando tudo. No meio do caminho ele encontra Nate, que havia acabado de receber uma ligação sobre a pista que Michaela deu a ele do telefonema que o diretor do presídio recebeu pouco antes da morte do Nate Pai, ele tinha uma foto do promotor exatamente no orelhão da ligação e, movido pela raiva, dá incontáveis socos no promotor. Achei essa cena tão pesada pela ligação ao que aconteceu com o pai que matou um homem exatamente assim. E todo o trabalho de cena depois em deixar ele todo transtornado e ainda convencendo Bonnie de que realmente ele tinha tramado para o Nate Pai.

Acontece que os socos não mataram o promotor e coube a Bonnie finalizar o serviço e matar asfixiado o próprio namorado. Achei mórbido demais. Ela depois manda Nate se livrar do corpo e do carro e limpar a cena do crime. No final ele ainda acha a caixinha com o anel e começa a ter um olhar de culpa e pensar “que merda que eu fiz?”. Eu tenho 90% de certeza que o tal promotor era uma vítima disso tudo e não fez nada.

Agora a grande pergunta depois da sequência dessas cenas é: como Bonnie com as mãos toda sujas de sangue não sujou a manta branquíssima de Christopher? Eu to chocada até agora. Até porque o bebê estar com ela foi um completo acaso e só serviu para nos confundir nas primeiras cenas dos flashforwards.

E aí a gente descobre que o sumiço do Oliver foi para atender uma ligação do pai que o manda fazer um grande gesto para Connor. Baixa o Glee no garoto, descobrimos que ele tem uma voz linda e ela canta bem bonitinho embalando a consciência dos nossos personagens durante a música. Foi fofo e triste, dada às proporções das histórias rolando ali e incluo a consciência da mãe do Connor e a do Asher no envolvimento bizarro e aleatório dos dois.

Aí nós entramos no grande plot twist que rolou. Eu confesso que em momento algum eu tinha pensado nessa possibilidade, o que me pegou completamente de surpresa. Aproveitando a ausência de Gabriel por estar no casamento, Frank invade o apartamento e descobre uma caixa onde o projeto de Wes guarda uma certidão de nascimento que revela que o mocinho é filho de Sam, o ex marido morto da Annalise. E quando Frank falou que ele era o pior pesadelo da advogada ele não exagerou nem um pouquinho, pois isso trás a tona de novo todos os aspectos da sua morte e ficaremos de descobrir o que o garoto quer com a aproximação da professora e todos em volta da sua vida.

Ficou explicada agora a obsessão de estar por perto para descobrir o máximo de coisas que puder, todas as cenas onde ele estava stalkeando alguém e sua insistência em estar no casamento, para se aproximar ainda mais de uma frágil Annalise entrega as bebidas novamente. O que ele quer disso tudo e qual o papel dele nessa história ainda não sabemos, mas sei que irá assombrar AK por muito tempo ainda. De qualquer forma ele ainda parece muito esquisito e comprometedor em alguns aspectos.

Para o restante da temporada ainda temos a tal história da adoção, o enfrentamento da Annalise com a governadora e o desenrolar da história do Gabriel. Muita coisa para contar nos próximos oito episódios e eu já estou ansiosa.